Telemóvel dobrável da Xiaomi vai custar metade do Galaxy Fold!

Xiaomi

Telemóvel dobrável da Xiaomi vai custar metade do Galaxy Fold! – Tanto a Samsung como a Huawei, já apresentaram os seus primeiros smartphones dobráveis, ao público… Dito isto, apesar das muitas diferenças, ambos têm um ponto em comum, o preço!

Enquanto o Samsung Galaxy Fold custa cerca de 1900€, o Huawei Mate X custa significativamente mais, uns impressionantes 2299€. Portanto, é seguro dizer, que são peças de luxo, e não aparelhos para o mais comum dos mortais.



É aqui que a Xiaomi pretende atacar, ao lançar um smartphone dobrável, por cerca de 999€!

Imagens conhecidas do Xiaomi Mi Flex:

dobrável da xiaomi

Pois bem, segundo as mais recentes informações, o smartphone dobrável da Xiaomi, que provavelmente se irá chamar de Mi Fold ou Mi Flex, irá chegar ao mercado por 999€. (Entre os meses de Abril e Junho, com um lançamento primeiramente na China)

Portanto, podemos agora dizer, que o smartphone dobrável da Xiaomi, vai custar sensivelmente metade da oferta da Samsung. (Muito provavelmente, porque a gigante Chinesa, optou por usar ecrãs OLED da Visionox Tech)

Dito tudo isto, é preciso salientar que tal e qual como o Galaxy Fold e Mate X, o Mi Fold/Flex, é um smartphone topo de gama! E por isso, irá contar com o SoC Qualcomm Snapdragon 855, bem como pelo menos 10GB de memória RAM.

Veja o primeiro vídeo do smartphone:

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!


Xiaomi está a planear subir significativamente os seus preços

Xiaomi está

Os smartphones Xiaomi são conhecidos pela sua qualidade e desempenho. Mas é inegável, que o factor que leva os consumidores a escolher a marca Chinesa, é mesmo o preço dos seus aparelhos.

Afinal de contas, a Xiaomi consegue meter no mercado, aparelhos com especificações de deixar o queixo cair ao chão, a preços extremamente apelativos!



Bem, pelo menos, até agora…

Toda a existência da Xiaomi, tem tido como base, esta premissa! Algo que fez a empresa crescer a olhos vistos, na China, India, e mais recentemente, até na Europa, onde tem de batalhar com gigantes como Samsung, Apple e Huawei.

Saiba mais aqui.