Galaxy Fold não agrada ao CEO da Huawei. Saiba porquê.

Há alguns anos, os smartphones dobráveis ​​não passaram de meros conceitos. De facto, não conseguíamos ter uma ideia clara de como seriam estes dispositivos ou tão pouco se chegariam a ver a luz do dia. No entanto, este ano, tudo mudou. De facto, 2019 já assistiu ao lançamento de dois smartphones dobráveis ​​- o Galaxy Fold e o Huawei Mate X.

Tanto o Mate X quanto o Galaxy Fold foram exibidos no Mobile World Congress 2019 e foram sem dúvida os principais destaques.

No entanto, apesar do facto de se dobrarem, há mais aspetos que separam estes dois modelos, do que aqueles que os aproximam.

Fold

De facto, embora o Mate X e o Galaxy Fold sejam dobráveis, eles possuem designs diferentes. O CEO da Huawei, Richard Yu, falou recentemente acerca do design de ambos e, como seria de esperar, ele prefere o Mate X.

Claro que isto não é propriamente surpresa.

Afinal de contas o CEO da Huawei tem de defender a sua própria marca. Ainda assim, este responsável explicou as razões para gostar mais do seu próprio produto.

Richard Yu revelou ao jornal Business Insider que a Huawei trabalhou em diferentes tipos de smarphones dobráveis. Inclusivamente desenvolveram um com uma aparência semelhante à do Galaxy Fold. Para a Huawei o design ainda era melhor. No entanto, o desenvolvimento foi abandonado porque era pouco prático.

Richard Yu explicou um pouco mais acerca deste assunto…

“Sinto que ter dois ecrãs, um frontal e outro traseiro, torna o smartphone muito pesado”.

De facto, o Mate X é mais fino e para os responsáveis da Huawei está mais de acordo com que um smartphone dobrável deve ser. É um equipamento que pode passar de smartphone para tablet sem ter propriamente de trocar de ecrã.

No entanto, o Galaxy Fold também tem as suas vantagens. Pelo facto da parte dobrável do ecrã ficar para dentro, este painel fica mais bem protegido. É que o ecrã externo é mais forte.