Nolotil – Um medicamento banido lá fora mas disponível em Portugal?

Há poucos dias surgiu uma grande polémica com o medicamento – NOLOTIL – utilizado na medicina há décadas. O mais engraçado é que as pessoas colocam de parte um medicamento e não cumprem a medicação simplesmente porque ouviram ou viram nas noticias…

Vamos lá esmiuçar a polémica com base em fontes credíveis!
(Que pode consultar)

nolotil, agranulocitose

Fundamentalmente, o Nolotil tem como substancia activa o metamizol magnésico. Uma substância que é comercializada em Portugal também noutras marcas. Nomeadamente, no Dolocalma assim como no Metamizol Cinfa e Metamizol Sandoz, estes últimos dois medicamentos genéricos.

Metamizol magnésico tem acção analgésica (contra a dor), anti-inflamatória (tratamento da inflamação) e antipirética (para a febre). Especialmente, dor aguda no período pós-operatório ou pós-traumático. Dores espasmódicas. Febre alta que não responde a outras terapêuticas antipiréticas. Dor tumoral.

Escada Analgésica (pela Organização Mundial da Saúde):

A utilização de fármacos para controlo da dor baseia-se no princípio da utilização de uma escada analgésica de três Degraus que tem na base:

nolotil, agranulocitose

  1. Medicamentos analgésicos anti-inflamatórios não esteróides e outros Analgésicos (paracetamol e o metamizol),
  2. Opióides designados por fracos (codeína ou o tramadol),
  3. Opióides designados por fortes (morfina, a buprenorfina ou o fentanil)

A qualquer um daqueles degraus podem adicionar-se medicamentos ditos adjuvantes, como os anti-depressivos, os
anti-convulsivantes e outros.

Esta escada tem como objetivo prevenir a sobreutilização de opioides, que podem induzir fenómenos de tolerância e da adição.

Apesar de ser considerado um analgésico de eficácia demonstrada, o metamizol tem, à semelhança da maioria dos medicamentos, efeitos adversos!

Porém, cabe aos profissionais de saúde, nomeadamente aos médicos que prescrevem analisarem os parâmetros sanguíneos (hemograma) e equacionarem o risco-benefício.

Assim, a sua utilização depende de uma cuidadosa avaliação da relação risco-benefício tendo em conta as alternativas disponíveis.

Pois bem, o metamizol foi retirado do mercado nos Estados Unidos e em vários países europeus, após relatos de agranulocitose fatal entre usuários! No entanto, está disponível em muitos países da Europa, América do Sul e Ásia

Mas afinal o que é agranulocitose? O que causou a morte?

Agranulocitose é o termo médico para a diminuição das células leucocitárias granolócitas (do sistema imunológico) como por exemplo os neutrófilos.

Estas células são responsáveis pelo “combate inicial” contra os agentes estranhos ou partículas patogénicas. Dito isto, a diminuição destas células aumenta o risco de contrair uma doença infecciosa fatal.

Em suma, foi isto que levou à morte e por consequência, à retirada do medicamento em outros países!

Porque é que continua a ser comercializado em Portugal?

nolotil, agranulocitose

Segundo o Infarmed, “a utilização de medicamentos contendo esta substância pode causar uma reação adversa — a agranulocitose — que, apesar de ser grave, é muito rara”

“Em Portugal, foram notificados ao sistema de farmacovigilância, entre 2008 e 2018, um total de 11 casos de agranulocitose potencialmente associados à utilização de metamizol, com uma frequência de 1 a 2 casos por ano (o que se encontra dentro da frequência expectável de uma reação muito rara)”.

Para evitar essas reações, o Infarmed aconselha a utilização ”restrita a um período temporal curto” no máximo de sete dias.

Se a utilização for mais prolongada do que essa, é aconselhável fazer monitorização dos valores do homograma, um exame que avalia e faz uma contagem das células sanguíneas de um paciente.

O Infarmed acrescenta que “estes medicamentos não devem ser utilizados em doentes com reações hematológicas prévias ao metamizol, em tratamento com imunossupressores ou outros medicamentos que possam causar agranulocitose”: “Deve ser tida particular atenção à prescrição destes medicamentos em doentes idosos”, alerta.

Apesar deste alerta, o Infarmed avisa que “os doentes a quem foi prescrito metamizol não devem interromper o tratamento”: “Apenas será necessário consultar imediatamente o seu médico, caso surjam sinais e sintomas de discrasia sanguínea, tais como mal-estar geral, infeção, febre persistente, hematomas, hemorragias ou palidez”.

Para finalizar, existe uma população de risco – pessoas com risco de infeções e ou problemas associados!

Contudo, está sempre livre de pedir ao seu médico que não lhe prescreva este fármaco e que lhe substitua por uma outra alternativa com a mesma finalidade terapêutica. (Afinal, tentar não custa!)


Entretanto, leia também:

Fontes: 1, 2, 3, 4, 5

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

Joana Morais
Joana Morais
Desde que me conheço a área da saúde sempre me fascinou, em especial a área da fitoterapia e nutrição. Muitas vezes brincando que noutra vida fui "feiticeira" porque sou apaixonada por tudo o que têm propriedades curativas. Finalizado o mestrado integrado em Ciências Farmacêuticas, sinto-me útil a ajudar.

Leia também

Como Implementar o Google Tradutor Sites no seu Website

A globalização digital tornou-se numa realidade incontornável, e a capacidade de comunicar em múltiplas línguas é agora essencial para qualquer presença online. O Google...

Portagens: O seu carro paga mais? Em Portugal não faz sentido!

Como deve saber, a passagem numa portagem implica quase sempre um pagamento, tendo como base os quilómetros percorridos, ao mesmo tempo que também se...

iPhone Low-Cost é uma pedra no sapato do Galaxy S25!

Como já deve ter percebido pelo número de notícias à volta deste assunto, a Apple está mesmo a ultimar os detalhes relativamente ao seu...

O seu Google Maps só vai funcionar bem depois de fazer isto!

A maioria dos utilizadores não dispensa o Google Maps. E isto não acontece apenas nos smartphones Android. De facto, muitas pessoas com um iPhone...

Viagem de carro: Verifique estes itens essenciais antes de partir

Embarcar numa viagem de carro pode ser uma experiência emocionante e memorável. No entanto, antes de partir para a estrada, é fundamental garantir que...

As máquinas Multibanco conseguem detetar dinheiro falso?

De certeza que costuma utilizar com alguma recorrência as máquinas Multibanco tanto para levantamento como para depósitos. São muito úteis por todas as funcionalidades...

Newsletter Leak

Receba todas as notícias e destaques diretamente no e-mail. É grátis!

Artigos relacionados