Wi-Fi 6: Como funciona e porque é que vai ser revolucionário

Desde que foi introduzido pela primeira vez em 1997, o protocolo Wi-Fi mudou aos poucos a vida das pessoas. Deixámos de precisar de cabos pela casa para tudo e para nada, e passámos a aceder à Internet sem precisar de fios. Agora vem aí o Wi-Fi 6!

No entanto, o Wi-Fi que temos agora é muito diferente do Wi-Fi certificado pela primeira vez no século 20, e até mesmo do que estava disponível há cinco anos. A Wi-Fi Alliance, o grupo que desenvolve e certifica este standard, tem trabalhado continuamente para implementar novas funcionalidades e melhorar o protocolo para além de todo o reconhecimento. A próxima melhoria vai chegar no ano que vem. Apesar das novidades ao nível da velocidade e largura de banda, a maior mudança será o nome.

Wi-Fi 6: uma alteração de nome mais radical

O novo Wi-Fi será chamado de Wi-Fi 6. Isto representa um enorme afastamento da nomenclatura habitual. Pode não parecer grande coisa, mas qualquer pessoa que já tenha tentado explicar aos seus pais por que é que eles precisam de um novo router Wi-Fi, sabem que dizer 802.11ac não parece uma grande novidade face ao 802.11g ou 802.11n.

O Wi-Fi 6 será melhor do que o Wi-Fi 5, que é melhor que o Wi-Fi 4 e assim por diante. É claro que as atualizações trarão diferentes tipos de melhorias.

Wi-Fi 6

Quem já tem um router muito antigo sabe que a velocidade e o alcance não são das melhores.

A verdadeira diferença do Wi-Fi 6 para o o standard atual 802.11ac

Para quem quer saber de facto qual é a diferença, o Wi-Fi 6 refere-se aos dispositivos que suportam o standard 802.11ax. O 802.11ax é mais rápido que o standard 802.11ac atual. Mas o mais interessante nem é atingir velocidades máximas de 3,5Gbps. A grande novidade são as melhorias de eficiência e capacidade. O desempenho em ambientes densos – pense em estádios, estações de metro e afins – será muito mais eficiente e consistente, graças ao uso de tecnologias como o 8×8 MU-MIMO, que adiciona mais antenas para dar resposta a mais clientes em simultâneo.

Uma tecnologia emprestada do LTE

Ao mesmo tempo também utiliza uma tecnologia presente no 4G LTE chamada acesso múltiplo por divisão de frequência ortogonal (OFDMA), que divide as bandas de frequência em sub-canais minúsculos para garantir uma melhor resposta.

O Wi-Fi 6 promete acabar com os congestionamentos

Estas atualizações são particularmente relevantes para resolver as questões problemáticas e atuais do Wi-Fi. A velocidade raramente é um problema para a maioria dos utilizadores domésticos. Uma boa configuração 802.11ac disponibiliza velocidades reais superiores a 300Mbps. No entanto, com dezenas de clientes numa única casa e milhares de pontos de acesso num edifício, o congestionamento e as interferências são um problema enorme. O Wi-Fi 6 terá mais a ver com solucionar esses problemas do que com a velocidade bruta, o que é uma boa notícia para todos.