O Android vai acabar! Está preparado para a mudança?

A Google teve poucas surpresas no evento Pixel 3 que decorreu no início desta semana. É que no que diz respeito às estrelas da companhia, o Pixel 3 e o Pixel 3 XL, já conhecíamos praticamente tudo. De facto, os dois equipamentos até já tinham sido testados antes da Google subir ao palco na terça-feira. Num entanto, houve um aspeto que parece que passou despercebido, mas na realidade não passou. A morte do Android está iminente.

Nem só uma referência ao Android no evento da Google

O Android é o sistema operativo para dispositivos móveis mais popular do mercado. No entanto, a Google não pronunciou a palavra “Android” no palco, nem sequer uma vez. Isso é algo que seria normal numa conferência da Samsung ou da Huawei, mas não ao nível do Google.

Resumidamente, a empresa não falou acerca do Android Pie enquanto apresentava o Pixel, e voltou a não utilizar a palavra ao dizer ao mundo que o mais recente tablet Chrome OS vai suportar milhões de aplicações. Alguns podem dizer que, depois de tantos anos de Android, não importa se a Google menciona o nome ou não. No entanto, parece muito mais do que isso. Isto não é um erro. É um movimento intencional de uma empresa com um enorme departamento de marketing.

A Google fez muitas referências ao software durante o evento, mas utilizou palavras-chave como inteligência artificial, software e Chrome OS ao descrever as novas funcionalidades do Pixel 3 e do Pixel Slate. “Android” nunca apareceu. Até mesmo a publicação de Rick Osterloh no blog oficial acerca dos novos produtos do Google não contém nenhuma referência do Android. No entanto fala-se lá do Chrome OS.

Além disso, como a Google não quis mencionar o nome Android durante a oficialização dos equipamentos, o gigante dos motores de busca não destacou uma das funcionalidades mais importantes dos telefones Pixel. Estes são os únicos dispositivos no mundo a receber atualizações rápidas do Android.

Em outubro passado, a Google deixou claro que os Pixel 2 iriam executar o Android Oreo puro, afirmando aos compradores que seriam sempre os primeiros a obterem atualizações de sistema operativo e de segurança.

A alternativa já está a ser preparada

Um ano depois, a Google pode estar a preparar-se para o mundo pós-Android. Um futuro que já está a ser desenvolvido dentro de portas fechadas. Também é relevante o facto da Google ter mudado o nome de Mensagens do Android para algo muito mais simples: Mensagens.Assim, a aplicação Mensagens pode ser executada em qualquer sistema operativo da Google, não apenas no Android.

Que outro sistema operativo a Google pode lançar? Bem, por enquanto só é conhecido o nome Fuchsia, um sistema operativo dinâmico que funciona em diversos dispositivos, incluindo smartphones, tablets e portáteis. O Fuchsia será muito mais fácil de atualizar e vai ser compatível com as aplicações Android existentes. Além disso, criar aplicações para o Fuchsia, segundo os rumores, será muito mais fácil.

Claro que isto ainda vai levar algum tempo, mas não tenham dúvidas, o fim do Android está próximo.