Fossil Sport

Análise Fossil Sport: Já muitas vezes falei aqui na Leak.pt, dos mais variados smartwatches, como o Samsung Galaxy Watch, Huawei Watch GT e Watch 2, bem como outras ofertas oriundas da China, como o TicWatch Pro, ou o Kospet Hope, que impressionou com os seus 3GB de memória RAM.

É um tema muito apelativo para mim, mas que no fundo, ainda não é consensual no mundo ‘Tech’!

Dito isto, a verdade é que já temos uma série de excelentes ofertas no mercado, e curiosamente, apesar da Google não estar a fazer um grande trabalho com o seu Sistema Operativo Wear OS… Até já temos alguns relógios que na minha opinião, podem mudar a vida de qualquer entusiasta.



(Introdução) Fossil Sport: O relógio Wear OS mais rápido e intuitivo do mercado

Portanto, hoje venho falar do Fossil Sport, um smartwatch baseado no sistema operativo Google Wear OS, que é também um dos únicos aparelhos no mercado, equipado com o SoC Qualcomm Snapdragon Wear 3100. (Além do Fossil Sport, temos o Monblanc Sumit 2, que custa ‘apenas’ 1000€)

Então, antes de começar a falar do relógio, quero mencionar que a Google comprou muito recentemente várias tecnologias e patentes à Fossil. O que nos faz pensar, que a Fossil tem feito algo de muito positivo, se até a Google está interessada no seu trabalho.



O que por sua vez, também faz com que este Fossil Sport, seja um dos smartwatches mais intrigantes do mercado!

Afinal de contas, o Fossil Sport chegou às prateleiras antes desta aquisição… Por isso, é bem provável, que tenha sido uma das grandes razões, para o gasto de 40 milhões de dólares nas tecnologias da fabricante de relógios.

Assim, tendo como base o hardware mais recente e poderoso existente para os relógios Wear OS, um software bem desenhado, bem como um design simples, funcional e apelativo. Até podemos chegar ao ponto de dizer, que o Fossil Sport, é aquilo que o Pixel 3 é para os smartphones... Um relógio que demonstra tudo aquilo que a Google quer que o Wear OS seja.

Fossil Sport: O Design

vale a pena comprar um smartwatch, Fossil Sport
Galaxy Watch vs Fossil Sport vs TicWatch Pro

Tendo em conta o nome ‘Sport’, é provável que fique imediatamente a pensar, que temos aqui um produto focado apenas e só nos entusiastas do desporto. O que não corresponde à verdade!

Especialmente, se tivermos em conta, que a grande maioria dos relógios ‘smart’ do mercado, são quase sempre grossos, para dar espaço a todos os componentes e enormes baterias. Algo que felizmente, não acontece aqui.

Assim, apesar de ter um aspeto desportivo, o alumínio à volta do ecrã, bem como o seu design com linhas simples, mas extremamente apelativas. Faz com que este relógio fique bem em qualquer pulso, e em qualquer indumentária.

Aliás, tanto pode usar este relógio no ginásio, como num evento casual, que irá ficar sempre bem.

Para ter um pouco a noção do tamanho, testei a versão cinzenta de 43mm, com acabamentos igualmente cinzentos, que ao contrário da grande maioria dos smartwatches do mercado, coube que nem uma luva no meu pulso ‘de menina’.

Fossil Sport

Desportivo como é, vem equipado com uma bracelete de silicone, da mesma cor. Mas fique descansado, que se por acaso for fã de outro tipo de braceletes, é extremamente fácil trocá-la, utilizando o mecanismo de pinos, que a grande maioria dos relógios deste tipo usa. (Braceletes de 22mm paro modelo de 43mm e braceletes de 18mm para o modelo de 41mm)

É preciso mencionar que existe uma outra versão de 41mm, que no fundo é exatamente igual ao irmão mais largo. Ou seja, ao contrário daquilo que acontece no Galaxy Watch, em que entre a versão de 42mm e 46mm, existem algumas diferenças… A bateria, tamanho do ecrã, resolução, etc… Aqui, é tudo igual! (Contudo, as margens do ecrã, na versão de 43mm são um pouco mais visíveis)

Dito isto, ambas as versões têm certificação 5ATM, por isso, pode levar o relógio para o banho ou piscina, sem qualquer problema.

Infelizmente não existe altifalante… Por isso, nada de chamadas!

Se por acaso quer um smartwatch em que possa atender e fazer chamadas, pode desde já esquecer o Fossil Sport… Infelizmente a fabricante decidiu deixar esta funcionalidade de lado.

O Fossil Sport é tão leve, que até se vai esquecer que o está a usar. (Especialmente se gosta de correr)

Fossil Sport

A versão de 43mm pesa umas impressionantes 25g! Tendo apenas 1.2cm de espessura. Portanto, o relógio não só é pequeno, como é super confortável.

Esquecendo isto, temos 3 controlos no lado direito, em que um deles, é sem qualquer dúvida uma das adições mais porreiras, do mundo dos smartwatches… A coroa digital! Ou seja, em vez de andar a navegar pelos menus com o dedo, como um homem das cavernas, pode simplesmente rodar a coroa, tal e qual como o Apple Watch.

Os outros dois botões, podem ser mapeados para o que bem entender! Por exemplo, um pode ficar para o Google Maps, enquanto o outro fica para o Spotify, a escolha é sua.

Fossil Sport: Hardware e o seu desempenho

spotify no smartwatch, Fossil Sport

O Fossil Sport é um dos primeiros, e únicos smartwatches do mercado, equipado com o mais recent SoC da Qualcomm, o Wear 3100. Um chip que foi desenhado para melhorar a performance e autonomia dos relógios baseados no Google Wear OS.

Dito isto, apesar de encontrarmos algumas melhorias na performance deste relógio, em comparação ao Huawei Watch 2 e TicWatch Pro, relógios ambos equipados com o Snapdragon Wear 2100… A verdade é a diferença não é assim tanta! As aplicações demoram mais ou menos o mesmo tempo a carregar, o que é uma pena.

Ainda assim, o relógio é extremamente rápido e fluído nas tarefas do dia a dia!

Algo que provavelmente está mais relacionado com o software da Fossil, e menos com o SoC da Qualcomm.

Em termos de bateria, temos aqui um relógio que irá aguentar todo o dia, sem grandes problemas. Mas que irá ter de ser carregado, assim que se for deitar. Dito isto, assim que o ‘Sport’ chega aos 10%, automaticamente entra no modo de poupança de bateria, em que basicamente, apenas poderá ver as horas.

A Fossil prometeu a chegada do modo ‘Sport’, algo que apenas os relógios equipados com o Snapdragon 3100 poderão receber. Mas infelizmente ainda não existe data de lançamento. (O modo Sport oferece cerca de 15 horas de autonomia, com a monitorização de frequência cardíaca e GPS ligado)

A ideia deste modo, é oferecer toda a informação desportiva, sem os extras do Wear OS. (Isto, ao mesmo tempo que se poupa bateria)

Especificações técnicas:
  • Processador: Qualcomm Snapdragon Wear 3100
  • Armazenamento: 4GB
  • Memória RAM: 512MB
  • Ecrã: OLED 1.19” (390×390)
  • Sistema Operativo: Google Wear OS
  • Sensores: Acelerómetro, Altímetro, Sensor de Luz Ambiente, Giroscópio, Sensor de monitorização de ritmo cardíaco, Microfone, NFC, GPS
  • Bateria: Máximo de 1 dia
  • Conectividade: Bluetooth Smart Enabled / 4.2 Low Energy, Wi-Fi 802.11 b/g/n

Conclusão

Fossil Sport

Em suma, o Fossil Sport, é provavelmente o relógio a comprar, se quer entrar no mundo dos smartwatches Google WearOS.

Afinal de contas, tenho em cima da minha mesa de cabeceira, um Galaxy Watch, um TicWatch Pro e ainda um Honor Magic Watch… E o relógio que mais me puxa, dia após dia, é este Fossil.

Assim, se por acaso é novo no ecossistema Wear OS, tem aqui um excelente ponto de partida. Contando desde já, com o melhor hardware e software do mercado, por um preço razoável.

Se quiser saber mais acerca do relógio, clique aqui.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.