O PC já ultrapassou a PS4! É agora a plataforma mais lucrativa da Ubisoft!

A Ubisoft acabou de publicar o seu relatório de contas dos últimos trimestres, onde podemos perceber uma tendência muito curiosa no mercado dos videojogos…

O PC já ultrapassou a PlayStation 4, como a plataforma mais lucrativa!

Portanto, no último trimestre do ano, o PC arrecadou 34% das receitas feitas pela Ubisoft. Uma subida bastante significativa, em relação aos 24% do ano passado. Assim, com o PC a conseguir 34%, a PlayStation 4 baixou para os 31%. Para completar a lista, temos a Xbox One com 18% e a Switch com 5%.

PC

De onde veio a esta subida?

Aparentemente, esta curiosa subida do PC, deve-se a “Anno 1800” e claro, à aplicação UPlay que é uma das rivais diretas da Steam.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte


Até o PC mais ‘rasco’ vai ser capaz de correr Cyberpunk 2077!

Cyberpunk 2077, keanu

Verdade seja dita, a CD Projekt Red é um estúdio que faz tudo e mais alguma coisa para cair nas boas graças dos seus fãs. Contudo, é uma missão que não é nada fácil… Afinal de contas, é preciso entregar em termos de qualidade gráfica, mas também em termos de performance e eficiência no uso de recursos.

Dito isto, com a utilização do motor de jogo ‘RED Engine’ que também foi usado em Witcher 3, os gráficos estão mais que assegurados. Mas pelos vistos, o estúdio também está a tentar garantir que todo e qualquer PC é capaz de correr o jogo, chegando ao máximo de jogadores possível.

Quer jogar Cyberpunk 2077 no PC? Talvez não seja preciso atualizar a sua máquina! Ora leia:

“Nós temos um motor de jogo muito personalizado, o RED Engine. E na verdade, até temos como alvo principal as consolas. Uma plataforma em que o nosso jogo corre de maneira fantástica.”

Leia o resto do artigo aqui.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário