Google está a perder importância… A um ritmo alucinante!

Alguma vez imaginou uma era em que ia à Internet pesquisar alguma coisa, mas não iria usar a pesquisa da Google? Aliás, a pesquisa na Internet confunde-se com a própria Google, porque muito boa gente não diz “Vou pesquisar!”, normalmente vai dizer “Vou ao Google ver!”.

Isto acontece, porque durante muitos e longos anos, o motor de pesquisa da Google oferecia excelentes resultados, quase sempre superiores aos seus rivais diretos.

Entretanto, hoje em dia já não é bem assim, e com as mais recentes atualizações da gigante da pesquisa, é bem provável que a coisa só piore nos próximos tempos.

Google está a perder importância… A um ritmo alucinante!

Ao longo dos anos, é muito provável que muito boa gente tenha pensado em remover a Pesquisa Google da sua vida, porque como é óbvio, ninguém quer ficar dependente de um único serviço para sempre. Porém, até há muito pouco tempo, isso parecia uma missão impossível, ou pelo menos um pesadelo completamente dispensável.

Será que os resultados iam ser tão bons e fiáveis? Ir para outros motores de pesquisa, seria tão seguro quanto pesquisar no Google? Bem, hoje em dia, essas questões já não se metem, sendo exatamente por isso que pela primeira vez em muitos anos, décadas, a Google está a perder quota de mercado.

Na realidade, está a perder a uma velocidade incrível.

Porquê?

Tudo se deve à chegada de plataformas baseadas em Inteligência Artificial como é o caso do ChatGPT, que por sua vez está cada vez mais integrado no motor de pesquisa da Microsoft (Bing) e até do Windows 11, bem como de outras plataformas como é o caso da Perplexity.

Novidades que meteram a Google a correr atrás do prejuízo…

Está a correr mal!

O pânico da Google resultou num completo all-in da gigante Norte-Americana na Inteligência Artificial, que diga-se de passagem, está a ser exagerado, invasivo, e muito pouco eficiente.

Especialmente após a I/O 2024, que resultou numa grande atualização ao motor de busca, que parece dar primazia a tudo o que é IA, em vez de dar respostas rápidas, convincentes e reais.

Aliás, chegámos ao ponto, em que vários utilizadores estão a usar plug-ins para o Chrome, de forma a esconder esses mesmos resultados baseados em Inteligência Artificial. O que é curioso, visto que o Chrome é desenvolvido pela Google, para dar primazia a tudo o que é Google.

Quem não instalou os plug-ins, está apenas a sair, aos poucos, do ecossistema Google.

Isto é uma consequência de algo que começou há alguns anos. Ou seja, não é apenas e só culpa da grande aposta da IA. A Google há muito que anda a dar primazia ao dinheiro, com demasiados anúncios em tudo o que é lado.

Os utilizadores estão fartos!

Claro que não é (ainda) possível abandonar a Google por completo.

Temos de utilizar o YouTube, o Google Maps ou Waze, Google Drive, entre outras ferramentas como também é o caso do excelente Google Fotos. Mas, a continuar assim, até este ecossistema vai começar a mudar. Porque todo o ecossistema Google, com estas apps gratuitas, tem como base a pesquisa Google.

Ou seja, podemos utilizar os serviços Google, desde que também utilizemos a pesquisa Google, que é onde a gigante Norte-Americana vai buscar dinheiro através de publicidade.

Antes de mais nada, partilhe connosco a sua opinião acerca de tudo isto. O que acha das mudanças que a Google tem vindo a fazer ao seu ecossistema? Faz sentido fazer tanto em tão pouco tempo, e de forma tão atabalhoada? Partilhe connosco a sua opinião na caixa de comentários em baixo.

 

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.

Artigos relacionados