Google piorou ainda mais a pesquisa com inteligência artificial!

A Google já lançou resultados de pesquisa baseados em IA, conhecidos como visões gerais de IA ou Experiência geradora de pesquisa (SGE). Isto para todos os utilizadores nos Estados Unidos. A SGE tem como objetivo fornecer respostas diretas e resumos às consultas de pesquisa, alterando potencialmente a forma como os utilizadores encontram informações online. E agora, a Google está a adicionar-lhe anúncios. Ou seja, a Google conseguiu piorar ainda mais a pesquisa com inteligência artificial!

Google piorou ainda mais a pesquisa com inteligência artificial!

Com esta nova pesquisa, a IA da Google condensa a informação relevante, eliminando a necessidade de os utilizadores visitarem ligações externas. Embora a conveniência das respostas imediatas seja uma clara vantagem, existem preocupações válidas sobre se os utilizadores podem confiar plenamente na IA da Google para obter informações e sobre o potencial de desinformação se os resumos forem imprecisos ou incompletos.

Além disso, a potencial diminuição do tráfego nos sites Web resultante do facto de os utilizadores encontrarem respostas diretamente nos resultados da pesquisa é motivo de preocupação devido ao impacto nas empresas que dependem da Google para obter visibilidade e receitas. Isto é particularmente significativo. É que o modelo de receitas da Google se baseia, em grande parte, no facto de as pessoas verem e clicarem em anúncios relacionados com as suas pesquisas.

Bem, parece que o Google resolveu pelo menos a sua parte do problema.

No seu último post, a Google anunciou que, em breve, irá testar anúncios de Pesquisa e de Compras nas visões gerais da IA para utilizadores dos EUA. Estes anúncios serão claramente identificados como “patrocinados” e aparecerão quando forem relevantes para a consulta e para a informação resumida. A Google afirma que os primeiros testes mostram que os utilizadores consideram estes anúncios úteis e assegura o seu compromisso de direcionar tráfego valioso para editores e criadores.

A integração de anúncios nas visões gerais da IA pode suscitar preocupações adicionais. Especialmente se a IA generativa da Google tiver algum papel na decisão dos anúncios a apresentar. Para os utilizadores finais, seria como se voltássemos à estaca zero. Ou seja, com a introdução de anúncios a negar o objetivo original de utilizar a IA para fornecer resumos rápidos e organizados das consultas de pesquisa.

Basicamente a Google arranjou forma de não se prejudicar a ela própria com a questão da publicidade. Assim quem vai sair mal disto são os donos dos sites que perdem cada vez mais receita.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.

Artigos relacionados