(Especial) A Google saiu da Huawei, mas a Huawei não saiu da Google!


Por em

A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China acabou por prejudicar os recém-lançados Huawei Mate 30 e Mate 30 Pro. Uma vez que as empresas americanas não podem vender bens ou serviços à Huawei, a Google não tem permissão para fornecer o que é uma parte essencial da experiência com o sistema operativo Android. Falo em concreto do Google Play Services. (Serviços Google)

Contudo, podemos dizer que a Google saiu da Huawei, mas que a Huawei decidiu não sair da Google!

Mate 30

A Google normalmente licencia a versão mais recente do Android, atualmente a versão 10, para os fabricantes de smartphones a poderem utilizar.

No entanto, os dispositivos Mate 30 Pro foram forçados a optar pelo AOSP, a versão de código aberto do Android 10. É por este motivo que temos Android mas não temos os serviços Google. 

Os Google Play Services são uma parte essencial de qualquer dispositivo Android. Na prática é uma porta de entrada para diversas funcionalidades.

Ou seja, os Play Services são mais do que uma forma de a Google pré-instalar as suas próprias aplicações. É o canal para notificações, mapas e segurança. Como temos sempre isto garantido, nem pensamos que pode fazer muita falta. Ou seja, ficamos com um smartphone sem a Play Store, sem o Gmail, sem o Maps, sem o Fotos, entre outras.

do Google

Agora, é claro, existem métodos para remediar isto!

O principal é o sideload de aplicações. Qualquer pessoa que tenha utilizado uma ROM personalizada sabe como carregar e atualizar aplicações da Google. Num Huawei velhinho e há vários anos, tinha por hábito instalar roms personalizadas e posteriormente tinha de instalar as GAPPS (aplicações da Google) à parte. No entanto, o problema para isto é que requer sempre algum trabalho por parte do utilizador. A maioria das pessoas não sabe como o fazer.

Tivemos oportunidade hoje em Munique de instalarmos as aplicações da Google apenas para experimentar. Claro que ainda é prematuro, pois o Android que está no Mate ainda não está na sua fase perfeita. Ainda assim quisemos experimentar. Conseguimos instalar, mas não foi possível arrancar com a PlayStore. No entanto, tenho a certeza que uns bons developers como os que andam sempre pelo XDA Developers conseguiriam rapidamente dar a volta a esta situação.

Não havendo aplicações da Google, e como tal, sem Play Store, resta-nos navegar pela Internet através do browser da Huawei e descarregar as aplicações a partir da loja deste fabricante, a AppGallery. Neste momento, esta loja possui cerca de 45 mil aplicações. É sem dúvida um bom número. No entanto, a loja da Google tem 2,7 milhões de aplicações. Por outras palavras, neste momento ainda é difícil competir.

Então o que é que a Huawei pode fazer?

Bem, melhorar a AppGallery é a primeira medida. De acordo com o CEO da Huawei, Richard Yu, a empresa terá um programa de incentivo onde vai investir mil milhões de dólares para incentivar os programadores a criarem aplicações e a comercializá-las em smartphones Huawei fora da China. Para além disso vai dar uma receita ainda maior aos programadores – 85%, em comparação com os 70% que o Google e a Apple oferecem hoje.

Durante o briefing, Richard Yu referiu que foram forçados a fazê-lo. Nas suas palavras “temos um bom relacionamento com a Google, mas o governo dos EUA forçou-nos a fazer isto e não temos outra opção”.

O que é que isto significa para outros smartphones da Huawei?

Absolutamente nada. Todos os equipamentos Huawei que já foram lançados vêm com tudo, incluindo os serviços da Google. Se comprar agora um Huawei P30 Pro, virá com tudo. Loja, Maps, etc. O mesmo acontece com todos os outros smartphones lançados até agora.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Leia também

Ou veja mais notícias de Android, Especiais, Featured

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Preocupado com os toques laterais no Mate 30? Não há problema!

Huawei Watch GT 2: O regresso aos smartwatches de qualidade!

Seguinte