COVID-19: Afinal consegue resistir até 17 dias nas superfícies!?


Por em

Uma notícia avançada pela CNBC mostra que afinal não conhecemos mesmo nada acerca desta nova pandemia, o que é realmente preocupante. É que o coronavírus conseguiu sobreviver até 17 dias a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess. Ou seja, o COVID-19 conseguiu durar muito mais tempo nas superfícies do que os estudos anteriores tinham publicado.

COVID-19: Afinal consegue resistir até 17 dias nas superfícies!?

O estudo abordou os esforços do governo japonês e dos EUA para conter os surtos de COVID-19 no navio Diamond Princess que estava no Japão, e no navio Grand Princess, na Califórnia. Os passageiros e a tripulação de ambos os navios foram colocados em quarentena. Isto depois de passageiros anteriores terem dado positivo após o desembarque em terra, embora não tenham revelado quaisquer sintomas.

COVID-19!

O RNA, o material genético do vírus que causa o COVID-19 , foi identificado numa variedade de superfícies em cabines de passageiros infectados sintomáticos e assintomáticos até 17 dias após o abandono das pessoas no Diamond Princess, mas antes dos procedimentos de desinfecção. “, revelam os investigadores, acrescentando que a descoberta não significa necessariamente que o vírus se espalhou pela superfície.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças Americano revela que os investigadores não conseguiram “determinar se a transmissão ocorreu a partir de superfícies contaminadas” e que é necessário um estudo mais aprofundado da propagação do COVID-19 neste campo.

Lembro que investigadores dos Institutos Nacionais de Saúde, CDC, UCLA e Universidade de Princeton descobriram anteriormente que o COVID-19 pode durar até três dias em plástico e aço inoxidável. Esse estudo também descobriu que a quantidade de vírus deixada nessas superfícies diminuía com o tempo.

coronavirus, Coronavírus está

Já o novo estudo quis determinar como é que “a transmissão ocorreu em várias viagens de vários navios”.

Quase metade, 46,5% das infecções a bordo do Diamond Princess eram assintomáticas quando testadas, explicando parcialmente a “alta taxa de ataque” do vírus entre passageiros e tripulantes.

O Diamond Princess e os seus 3.700 passageiros e tripulantes ficaram em quarentena num porto japonês a 4 de fevereiro, depois de um passageiro anterior ter sido diagnosticado com o novo coronavírus depois de ter voltado a Hong Kong. O navio rapidamente se tornou o maior grupo de casos confirmados de COVID-19 fora da China. Foram mais de 800 passageiros e tripulantes a estarem infectados.

Procura mais informações sobre o COVID-19? Leia também

COVID-19: Homem morre ao tomar um medicamento

Coronavírus: Prepare-se para ficar com a sua Internet mais lenta!

COVID-19: Tem estes sintomas? Então é provável que esteja infetado!

Atenção! Há dois sintomas do COVID-19 que todos estão a ignorar!

COVID-19: Descubra agora mesmo na DGS se pode estar infetado

Leia também

Ou veja mais notícias de COVID-19, Especiais, Featured

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

COVID-19: Homem morre ao tomar um medicamento divulgado por Trump

Acabaram-se os problemas com as atualizações do Windows!

Seguinte