Como localizar smartphone Android perdido através do Google

Google Maps

Apps, redes sociais, e-mails, nuvem e documentos online são apenas as principais faces do Google, mas e se perdermos o nosso telemóvel?

Muitos utilizadores não sabem, mas através da nossa conta Google, localizar e proteger um telemóvel perdido é fácil. E nem precisamos de um segundo telemóvel, nem de apps desconhecidas, mas uma vez o telemóvel localizado, podemos inclusivamente enviar mensagens para o ecrã para alertar alguém sobre como nos contactar.

Localizar e contactar um telemóvel extraviado.

Já todos passamos por uma situação em que deixamos para trás um telemóvel, ou ele é simplesmente furtado. No mais comum dos casos, se alguém o encontrar terá de passar pelo código de desbloqueio antes de conseguir contactar-nos. Assumindo que se trata de um raro bom samaritano. Mas e se quisermos mesmo localizar um telemóvel Android?

É fácil: basta usar a sua conta Google! Mas para o fazer, necessita primeiro do seguinte:

1 – Ter a localização activa. Se o seu smartphone não tiver a localização activa, nem acesso à rede 4G ou Wi-Fi, não poderá ser localizado.

2 – Ter o smartphone e o equipamento a partir do qual está a procurá-lo, ligados na mesma conta Google.

“Localizar o meu telefone”

O gestor de dispositivos do Android pode ser acedido de qualquer tablet, smartphone ou computador.
O gestor de dispositivos do Android pode ser acedido de qualquer tablet, smartphone ou computador.

Nem sempre o extravio de um smartphone é um caso grave. Ele pode estar apenas no carro, ou no quarto errado em modo silêncio. Para localizar um smartphone Android através de um computador, tem simplesmente de ir ao Gestor de Dispositivos/Device Manager (https://www.google.com/android/devicemanager).

Aí, encontrará os dispositivos que usaram a sua conta recentemente e o Google começará a localizar o seu dispositivo de imediato. Uma vez que o dispositivo esteja localizado, fica com a certeza do local onde o deixou, pois a localização tem uma margem de erro de apenas alguns metros, principalmente se estiver activa tanto com Wi-Fi, como com rede móvel e GPS.

Aqui, pode tomar várias opções:

1 – Tocar: o dispositivo toca durante cinco minutos em volume máximo, permitindo-lhe localizá-lo se não o conseguir ver, ou chamando à atenção para a sua posição. Este toque efectua-se mesmo que o telemóvel esteja em modo silencioso.

2 – Bloquear: este comando permite-lhe enviar para o dispositivo um código de bloqueio que impede quem o tiver de aceder a ele. Mas permite também preencher remotamente um número de telemóvel ou telefone para o qual pode ser contactado por quem desejar devolver-lhe o telemóvel. Fazendo o processo de novo, podemos apagar o número ou acrescentar outro.

3 – Apagar: este deve ser o seu último recurso. Se tiver dados sensíveis no telemóvel e pouca esperança de o recuperar, utilize esta opção. O comando “apagar” elimina todos os dados do seu telemóvel extraviado, mal ele se conecte a uma rede, mesmo que na altura do envio do pedido, ele não seja localizável. Uma vez o processo completo, o seu telemóvel já não poderá ser localizado.

Se tem dúvidas sobre como chegar ao gestor de dispositivos, faça simplesmente login na sua conta Google e vá para o separador “atividade do dispositivo e notificações”.

Se estiver num dispositivo móvel:

O Gestor de Dispositivos Android permite localizar, bloquear ou mesmo apagar todos os dados remotamente.
O Gestor de Dispositivos Android permite localizar, bloquear ou mesmo apagar todos os dados remotamente.

No caso de possuir um dispositivo móvel extra, ou puder pedir um emprestado, puxar a app do Gestor de Dispositivos é vivamente recomendado. A app foi lançada em Abril, mas o número de downloads face ao número de telemóveis em circulação diz-nos que talvez tenha passado ao lado de muitos utilizadores.

A vantagem da app é que permite que um convidado aceda a ela para recuperar o seu smartphone, por exemplo um amigo nosso que tenha sofrido este azar e, a partir daí, todas as funcionalidades atrás descritas estão prontas para serem utilizadas. Bastará seleccionar o dispositivo perdido de entre a lista de dispositivos da conta.

Através do Google Maps

Através do Google Maps e do histórico de localização, pode conhecer os últimos locais em que o seu dispositivo esteve, o que pode ser útil, caso ele tenha entretanto sido desligado e não possa ser contactado pelo gestor de dispositivos.

Evidentemente, necessita ter a localização do dispositivo ligada. Com as informações recolhidas, o Google Maps conseguirá mesmo dar-lhe uma representação gráfica do percurso mais recente do dispositivo.

Precauções prévias

Se a localização estiver activa, no Google Maps podemos ver onde anda o nosso telemóvel perdido.
Se a localização estiver activa, no Google Maps podemos ver onde anda o nosso telemóvel perdido.

Claro que o melhor é nunca perder o telemóvel. Mas se o perder, antes de localizar o telemóvel, pode ser útil ajudar quem o encontrou a localizá-lo a si.

Desde logo, é importante ter um ecrã de bloqueio que não seja fácil de ultrapassar. Só com um PIN, impressão digital ou outro tipo de código pode impedir um indivíduo de rapidamente desligar o seu telemóvel para este não ser localizável. Ao mesmo tempo, certifique-se que quem encontrar o seu dispositivo o possa contactar, adicionando um contacto ou dois ao ecrã de bloqueio.

Pode fazê-lo frequentemente a partir das definições do seu smartphone, embora a implementação possa variar:

Opção 1: Definições > Segurança > Info do proprietário;

Opção 2: Definições > Bloqueio de ecrã e palavras-passe > Texto de ecrã de bloqueio

Limitações

Infelizmente, localizar um dispositivo perdido só é possível se a localização estiver ligada e o acesso à rede activo. Se assim for, deixar um telemóvel para trás deixa de ser um problema grave em alguns casos. Avalie caso a caso se vale a pena ter a localização activa, tendo em conta que pode gastar dados de navegação.

Para uma protecção maior, packs de segurança como os da ESET permitem localizar o telemóvel, bloquear e controlá-lo a partir de outro dispositivo, com maior agressividade do que as opções da Google. A principal lição é que existe um conjunto amplo de alternativas que temos para encontrar um telemóvel perdido ou roubo antes de entrarmos em pânico.

Esperamos que este artigo tenha sido do seu agrado, mas nunca precise dele!