Carros Modernos são um pesadelo para a privacidade?

Se porventura ainda anda a conduzir um VW Polo de 2002, provavelmente ainda não tem grande medo de nada, mas a realidade é que os veículos mais modernos estão tão cheios de tecnologia, que por vezes são mais poderosos que um PC pensado para trabalho pesado ou para jogos. Aliás, já há carros capazes de correr jogos exigentes, como é o caso de Forza ou até de Witcher 3.

Dito isto, com a tecnologia, e recolha de dados sobre o condutor, temos também o problema da segurança e invasão da nossa privacidade. Segundo a Mozilla, este é um problema sério.

Carros Modernos são um pesadelo para a privacidade?

Portanto, como deve saber, tudo o que é tecnologia anda atrás dos nossos dados, para se adaptar melhor à nossa forma de utilização, ou então, para os vender a empresas de terceiros. É exatamente por isso que existe toda uma nova tendência de proteção de dados. Eles valem muito dinheiro!

Pois bem, como os automóveis são cada vez mais “tecnologia”, este problema está também a aparecer no mundo auto. Quem o afirma é um estudo recente da Fundação Mozilla, que declara “os automóveis são um pesadelo em termos de privacidade!”.

Aliás, os automóveis são a pior categoria neste campo, o que muito se deve ao claro exagero de dados que as fabricantes recolhem aos condutores e qualquer outro tipo de tripulante dentro dos seus veículos. Dados que são posteriormente aproveitados para muitas outras coisas, além do desenvolvimento de novas funcionalidades para estes produtos.

Em suma, os investigadores passaram 600 horas a investigar 25 marcas de automóveis e concluíram que todas elas recolhem demasiados dados pessoais e utilizam-nos para outros fins que não o funcionamento do veículo e a gestão da relação com o cliente. Como? Podem ser os serviços do próprio automóvel, ou até através da conectividade com o seu smartphone.

Os dados recolhidos vão desde o local onde se conduz, a velocidade a que se conduz e as músicas que se ouvem, até pormenores íntimos como informações genéticas e a vida sexual.

Caso não saiba, a política de privacidade da Nissan diz que pode recolher informações de privacidade sensíveis, como a orientação sexual e a atividade sexual dos condutores. É também uma das seis empresas que dizem que podem recolher “informações genéticas” ou “características genéticas”.

Além disto, segundo o mesmo estudo, um número preocupante de 84% das empresas no estudo partilham dados de clientes, enquanto 76% dizem que podem vendê-los. Mais de metade (56%) afirma também que pode partilhar as suas informações com o governo ou com as autoridades policiais em resposta a um “pedido”.

Curiosamente, a Tesla, cuja política de privacidade afirma que “nunca vende ou aluga os seus dados a empresas terceiras”, obteve a pior pontuação de todos os fabricantes de automóveis, recebendo deméritos na utilização de dados, controlo de dados, histórico, segurança e IA.

Qual é a solução para este problema? Partilhe connosco a sua opinião na caixa de comentários em baixo.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Leia também

Newsletter Leak

Receba todas as notícias e destaques diretamente no e-mail. É grátis!

Siga-nos no Google Notícias

Artigos relacionados