Android em 2025: Mais inteligente, e (muita) mais bateria!

Apesar de todas as melhorias que temos visto no hardware, e também no software dos smartphones mais recentes e mais poderosos no mercado, a realidade é que autonomia da bateria continua a ser um calcanhar de Aquiles. Isto é especialmente verdade se porventura prefere um smartphone mais pequeno, que claro está, tem de chegar às prateleiras com uma bateria de menor capacidade.

É exatamente por isso que a Google se tem estado a esforçar para aumentar os níveis de eficiência no Sistema Operativo Android. Algo cada vez mais importante nos tempos que correm, visto que a nova geração de smartphones Android vai ter de chegar ao mercado com especificações ainda mais altas, de forma a dar vazão à grande onda de IA que aí vem.

Vamos ver novidades com o Android 15!

Android em 2025: Mais inteligente, e (muita) mais bateria!

pixel, android

Portanto, com a Google I/O 2024, a gigante da pesquisa e principal responsável pela evolução do ecossistema Android, revelou algumas das novidades que podemos esperar nos smartphones de nova geração já em 2024, ou mais tardar em 2025.

Dito isto, um dos focos está na autonomia da bateria. Infelizmente, não está no uso a sério, ou seja, no tempo ativo de ecrã. Ainda assim, vai ser uma mudança que lhe poderá dar mais algumas horas de sossego, se porventura for um utilizador exigente, e o smartphone é uma parte crítica do seu dia-a-dia.

Mais concretamente, a Google vai tentar melhorar a autonomia de bateria de smartphones baseados no Sistema Operativo Android até 3 horas, ao melhorar o modo Doze inicialmente implementado com o Android 6. O que é isto? É uma funcionalidade que automaticamente, e de forma inteligente, congela apps ou serviços, para evitar um uso indevido de recursos computacionais.

De forma muito resumida, o sistema vai ficar mais inteligente, vai conseguir identificar os serviços mais rapidamente, e como tal, as apps e serviços vão estar ativos durante menos tempo. Na realidade, o tempo de processamento de cada app ou serviço vai ser reduzido em 50%.

Curiosamente, esta estratégia também vai ser replicada no Wear OS 5, para tentar melhorar efetivamente a autonomia da bateria dos relógios potenciados pela Google.

O que vai mudar?

De forma muito resumida, o smartphone vai gastar menos bateria em repouso. Ou seja, vão acabar aquelas alturas em que pousa o smartphone em cima da mesa com 80% de bateria, e depois volta a pegar no mesmo com a bateria já nos 75%.

Como é óbvio, para nos manter sempre informados, e sempre em cima da situação, o nosso smartphone está sempre atento ao que está a acontecer. Isto com apps abertas em memória, ou com alguns serviços essenciais para garantir que recebe todas as notificações de forma atempada. A ideia é melhorar o sistema para garantir que continua a receber tudo, mas com menos uso de recursos computacionais.

Antes de mais nada, o que pensa sobre tudo isto? O que tem realmente de mudar para tornar o smartphone Android mais atrativo? Partilhe connosco a sua opinião na caixa de comentários em baixo.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.

Artigos relacionados