Apesar do sucesso, a AMD ainda não apanhou a Intel!

O último estudo acerca das quotas de mercado da AMD e da Intel, e ainda das suas receitas já foi lançado pelo maior retalhista Alemão, a Mindfactory!

Apesar da AMD ter feito imenso sucesso nos últimos dois meses com o lançamento dos Ryzen 2000. Parece que ainda tem de comer muita sopinha até conseguir apanhar a Intel! Que continua a dominar com uma oferta que já foi lançada há mais de 10 meses.

Quando a AMD lançou os seus primeiros processadores Ryzen, foi possível verificar uma mudança interessante no mercado.

Pois não só ofereciam um grande boost de performance! Como também possuíam mais núcleos de processamento com tecnologia Hyperthreading à mistura, a um preço extremamente apelativo.

Entretanto, a Intel lançou a sua oitava geração de processadores ‘Core’! Incluíndo o primeiro de núcleos de processamento em mais de uma década… O que levou a Intel novamente para o topo da cadeia alimentar!

Enquanto que os AMD Ryzen 2000 meteram a empresa a lutar taco a taco com a oitava geração de processadores Intel Core. Não foi suficiente para retirar a coroa à rival… Visto que os processadores com agora mais de 10 meses no mercado, voltaram a uma posição de relevo na popular loja Alemã.

AMD Intel

De acordo com o primeiro gráfico, que mostra o número de processadores vendidos pela MindFactory, o Intel Core i7-8700K continua a ser o rei do mercado de CPUs, ficando substancialmente à frente do novo processador de 8 núcleos da AMD, o Zen+ Ryzen 2700X.

Até o Intel Core i5-8600K continua muito popular, ficando também à frente do Ryzen 7 2700X! Ficando o Ryzen 5 1600 na segunda posição de processador mais vendido da AMD, devido ao seu extremo valor ao oferecer 6 núcleos e 12 threads por menos de 150€.

Algo que temos de ter em conta é que a primeira geração de processadores AMD Ryzen estão agora muito mais baratos, em relação ao seu lançamento. Por isso as margens de lucro também baixaram significativamente desde dessa altura.
AMD Intel

Em suma, a AMD conseguiu 45% das vendas de processadores, enquanto que a Intel continua a reinar com 55%.

Dentro dos 45% que a AMD vendeu, 18% são CPUs Pinnacle-Ridge(Ryzen 2) e 16% são Summit Ridge(Ryzen 1). Enquanto que os finais 10% são processadores Raven Ridge(APUs Ryzen).

Na parte da Intel, os processadores Coffee Lake são donos de 47%! Enquanto que os antigos Kaby Lake conseguem apenas 8%. A Intel consegue ainda a posição de fabricante com o CPU mais lucrativo, com o 8700K ainda a vender que nem pãezinhos quentes.

No entanto, é preciso ter em conta que 45% vs 55% em 2018 é um resultado brutal para a AMD! Depois de mais de 10 anos na sombra da Intel, inclusive com rumores de venda ou falência da empresa! Isto indica que a guerra entre as duas empresas voltou e está para durar! Afinal de contas é isto que o mercado precisa.


Leia também:

  • Opinião – O que a Intel precisa de corrigir para o futuro! – Clique aqui.
  • Opinião – O que é que a AMD precisa de corrigir para o futuro? – Clique aqui.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

3 comentários em “Apesar do sucesso, a AMD ainda não apanhou a Intel!”

  1. Intel biased este “opinador” de tecnologia.
    Ao ler o artigo leva a crer que Intel está a esmagar a concorrência mas lá pelo meio do texto diz que está 45% vs 55%.

  2. Obrigado pelo comentário, Bruno!

    Como podes ler no artigo:
    “No entanto, é preciso ter em conta que 45% vs 55% em 2018 é um resultado brutal para a AMD! Depois de mais de 10 anos na sombra da Intel, inclusive com rumores de venda ou falência da empresa! Isto indica que a guerra entre as duas empresas voltou e está para durar! Afinal de contas é isso que o mercado precisa.”

    Não quero ser ‘biased’ por nenhuma marca, porque afinal de contas, são apenas isso, fabricantes de algo! E como entusiasta tech que sou, quero o melhor para mim, e não o melhor para a empresa ‘X’ 😀

    Os meus melhores cumprimentos, Nuno Miguel Oliveira

Deixe um comentário