Alerta: Assistentes de voz podem receber comandos secretos


Por em

Já vimos que os serviços de inteligência artificial baseados em voz, como o Assistente da Google, ou Google Assistant, se preferirem, podem ser ligados acidentalmente apenas com um simples anúncio que passa na TV.

Agora, um novo estudo afirma que o Google Assistant, juntamente com os seus rivais como o Siri, da Apple, e o Alexa, da Amazon, podem estar vulneráveis a comandos sonoros que nem sequer podem ser ouvidos por seres humanos.

Segundo o jornal The New York Times, a pesquisa foi conduzida por equipas da Universidade de Berkeley e Princeton, nos EUA, juntamente com a Universidade Zhejiang da China.

Apple HomePod

Eles afirmam que criaram uma forma de se livrarem de sons que normalmente seriam ouvidos pelo Google Assistant, Siri e Alexa, e substituí-los por ficheiros de áudio que não podem ser captados pelo ouvido humano. No entanto, eles podem ser ouvidos e utilizados pelo software de aprendizagem de máquina que é usado para alimentar esses assistentes digitais.

Então, o que isto significa? Em teoria, os pesquisadores afirmam que os criminosos podem usar esses comandos subsónicos para causarem todo tipo de estragos.

Apple HomePod

Eles podem colocar áudio num vídeo do YouTube de modo a que um equipamento com o Assistente da Google encomende produtos on-line sem o seu consentimento, aceda a sites maliciosos e muito mais.

Se um interlocutor como o Google Home estiver ligado a dispositivos domésticos inteligentes, estes comandos ocultos podem solicitar, por exemplo, que as câmaras de segurança sejam desligadas, que as luzes sejam desligadas e que a porta seja destrancada.

A boa notícia é que não existem provas de que esses comandos subsónicos estejam a ser usados fora das instalações de investigação da universidade que os descobriram em primeira mão.

Questionada sobre este assunto, a Google afirmou que o seu Assistente já tem formas de ignorar esses tipos de comandos.

A Apple e a Amazon também comentaram, alegando que tomaram medidas para lidar com essas preocupações.

O que acham disto?

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Google quer utilizadores menos viciados nos smartphones

Militar americana recebe orelha criada no seu próprio braço

Seguinte