SPECTRUM: O MAIS RELEVANTE DE 2017 (PARTE 2)

36210
0
Share:

Conforme prometido a semana passada, revelamos agora o que de mais de importante aconteceu no panorama do Spectrum no terceiro trimestre de 2017.

E em julho, para algo completamente diferente como os saudosos Monty Python diriam, a música associa-se novamente ao Spectrum, depois de algumas brincadeiras nos anos 80 dos Stranglers, Peter Schilling e Thompson Twins, entre outros. Assim, os Radiohead reeditam o mítico álbum Ok Computer com uma agradável surpresa pelo meio: uma cassete c90 incluindo um ficheiro para o Spectrum. O único problema é o preço, pois a cassete surge integrada numa caixa deluxe, que tem um custo de 120 euros. Mas louve-se a intenção.
É também nesse mês que surge o crowdfunding para uma nova Crash, a prestigiada revista inglesa dos anos 80. A campanha foi um sucesso, estando prometido um anuário e uma série de perks mais para final do ano.

Entretanto Jaime Grilo continua bastante ativo e lança uma nova edição de The Adventures of Jane Jelly @ the Treasure of Zedin, a Nightmare Version. Mas as novidades ao nível dos jogos não ficam por aqui, pois Mat Recardo lança o seu segundo jogo num curto espaço de tempo, desta vez um excelente clone de Cybernoid chamado Hyperkill.

Agosto, apesar de ser o típico mês de férias, continua a ser fértil no lançamento de bons jogos. That Sinking Feeling e Circuitry (de John Blythe), são dois exemplos daquilo que se fez de bom neste período. É também neste mês que começa um vaga de jogos criados por programadores espanhóis utilizando o motor 3D Game Maker, surgindo Deep Blue. E por fim, estreia para um dos mais talentosos programadores da atualidade, Allan Turvey, que lança uma deliciosa conversão de um jogo de arcada chamado Terrapins, e que mais tarde dará origem a uma versão física em cassete, acompanhado de um clone de Space Invaders (InvAGDers).

Em meados de setembro é anunciado o regresso da mítica software house espanhola, Topo Soft, pela mão de Alfonso Fernandez Borro, mais conhecido como Borrocop. Na calha poderão estar vários jogos que nunca foram finalizados ou a adição de novos níveis em alguns outros. Mas a maior surpresa é mesmo a colaboração entre este programador e o blogue Planeta Sinclair, levando ao aparecimento de jogos traduzidos para a nossa língua. O primeiro deles, Em Busca do Mortadela, que além de ser gratuito para quem o quiser descarregar em formato digital, veio a originar também uma versão em cassete em português (além de espanhol e inglês), tendo sido divulgado em primeira mão na Leak e no referido blogue.

Aliás, o panorama espanhol está em grande neste final do ano, com o aparecimento de um segundo volume do livro El Mundo Del Spectrum +, patrocinado pelo influente blogue com o mesmo nome.

É também neste mês que é criado o colectivo Espectroteam (quatro colaboradores do blogue Planeta Sinclair), que além da preservação de software e literatura (magazine Micro7ete, por exemplo), pegaram agora em jogos antigos portugueses criados pela dupla Marco & Tito (Ravina, Meteoritos e Invasão), fazendo-lhe alguns melhoramentos, além de anunciarem ainda um novo jogo para 2018 baseado num jogo dessa dupla: Varina.

E num mês tão fértil em lançamentos, não poderíamos deixar escapar os novos jogos para o “nosso” Jaime Grilo (The Adventures of Jane Jelly @ The Treasure of Hotmarmalade) e Mat Recardo (Robot 1 in… The Planet of Death), bem ao estilo do que estes dois talentosos programadores já nos habituaram.

Finalmente, o trimestre não acaba sem o lançamento do tão aguardado The Sword of Ianna, um épico ao estilo de Prince of Persia e Castlevania, sendo amplamente elogiado e por muitos considerado como o melhor jogo alguma vez criado para o Spectrum. Fizemos na altura do seu lançamento uma review completa, pois este é daqueles jogos que marcam um estilo e uma época, havendo um antes e um depois de The Sword of Ianna. Além do jogo ser magistral, a edição também é um luxo, contendo um cartucho com a memória adicional que permite carregar os 256 k de memória aqui incluídos.

E se o terceiro trimestre terminou da melhor maneira, nos últimos três meses do ano também existiram boas surpresas, as quais iremos dar conta na próxima semana.




Share:
André Leão

O que acha disto?