Samsung é quem mais pode ganhar com a desgraça da Huawei

A maior fabricante mundial de smartphones, a Samsung, contou com uma forte concorrência da Huawei pelo primeiro lugar no mercado global. No entanto, parece que a proibição dos EUA contra a gigante tecnológica chinesa vai beneficiar e muito o fornecedor sul-coreano. É que devido a tudo o que se está a passar a Huawei não tem como competir de igual para igual. É que caso isso fosse possível, 2021 poderia ter ficado conhecido com o ano em que a Samsung abandonava o primeiro lugar.

Samsung é quem mais pode ganhar com a desgraça da Huawei

A situação da Huawei, da qual já se falou tantas vezes é fácil de explicar. Primeiro os Estados Unidos resolveram proibir a Huawei de ter acesso a tecnologia americana devido a preocupações relacionadas com a segurança de dados. Isto como se as outras empresas fossem umas santas e não deitassem a mão a nada. A Huawei sempre negou as acusações. Claro que isto causou problemas nas operações no ano passado e até agora. Como se isto não bastasse, o governo Trump foi mais longe e cortou o fornecimento de chips da TSMC para a Huawei.

Samsung Huawei

Isto quer dizer que a Huawei perdeu anteriormente o suporte para os serviços da Google e agora perdeu também o principal fornecedor de chips. Ora isto é a melhor notícia de sempre para a Samsung. É que o mercado que a Huawei perder, pode voltar-se para a empresa sul-coreana. É verdade que isto será pouco provável na China. No entanto, pode ser muito significativo no mercado Europeu.

De acordo com um analista da NH Investment & Securities, “no ano passado, a participação de mercado da Huawei caiu porque não foi possível utilizar os Google Mobile Services nos seus produtos devido à guerra comercial entre os EUA e a China. No entanto desta vez é mais grave uma vez que pode enfrentar um problema de produção. Com problemas no reino da Huawei, os negócios de smartphones da Samsung podem expandir. ”

Samsung Huawei

A Huawei está numa posição muito difícil e sobretudo inglória.

Podemos comparar isto a campeonatos onde o vencedor já está decidido mesmo antes da equipa entrar em campo.

Sem ferramentas e o equipamento certo é muito complicado jogar. No entanto o maior problema nem é este. É que não é dada qualquer hipótese de justificação à gigante chinesa nem alternativa por parte do governo americano. É assim porque sim e qualquer opinião em contrário está errada.

No entanto este é um capítulo longe de estar terminado. É que a China prepara-se para impor muitas medidas contra empresas americanas. De certeza que consegue imaginar quem vai ser algo de tudo isto. Nós, os consumidores. É que se as fábricas tiverem de ser retiradas da China para outros países, como os Estados Unidos, a mão de obra será bastante mais cara e como tal o preço dos equipamentos vai subir a pique. Em termos gerais, um dispositivo que neste momento custa 1000 Euros poderá passar a custar 1800 Euros. Péssimo certo?

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Atenção: Google Fotos vai começar a esconder as suas fotos!

Foi em Maio que ficámos a conhecer uma nova função na app de fotografias da Google que garante mais privacidade. No entanto, só ficou...

Xiaomi vai ser a nova Huawei? Problemas na Europa?

O NCSC (Centro Nacional de Cybersegurança da Lituânia) divulgou na passada quarta feira, um novo relatório tendo como base três smartphones de fabricante Chinesas....

China declarou ilegais todas as transações de criptomoedas

Já não é novidade para ninguém que o governo Chinês anda a tentar "cortar as pernas" ao mundo das criptomoedas. Mas, o que aconteceu...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!