As proibições à volta da Huawei não são acerca da segurança!

O que se passa afinal com a Huawei? – 2018 tem sido um ano de sucesso para a Huawei, mas também de muitas dificuldades, graças às várias polémicas em que está envolvida, nomeadamente nos Estados Unidos.

E que nos últimos tempos, se têm propagado a outros países aliados do governo de Donald Trump, com várias proibições e até exclusões de planos 5G… Onde temos de salientar o Reino Unido, França, Australia, Nova Zelândia e Japão.

No entanto, até agora, existem zero provas de que a Huawei está realmente a espiar os seus utilizadores!

da Huawei

Foi o próprio Presidente do BSI (Departamento Federal Alemão de Segurança na Internet) que o disse esta semana.

Mencionando ainda, que a Huawei decidiu construir um centro de inovação em Segurança em Bonn, que irá permitir uma colaboração bastante alargada entre a empresa e o BSI, para investigação e desenvolvimento.

Curiosamente, a Huawei já tem um centro deste tipo implementado em Inglaterra, desde 2010! Sítio que está constantemente debaixo de olho pelo governo Londrino, mas que até agora tem feito o seu trabalho, sem quaisquer problemas, e sem qualquer indício de atos maliciosos.

Será que todas as proibições à Huawei são apenas atos políticos? Será o princípio de uma infra-estrutura de Internet fraturada?

Afinal de contas, o ‘Timing’ de todas estas acusações, coincide perfeitamente com a implementação das redes de nova geração 5G a nível global!

E enquanto que o seu preço (Mão de Obra) continua a ser uma vantagem em relação aos seus rivais… A Huawei já não é apenas uma empresa em crescimento, é uma das líderes tecnológicas mundiais.

da Huawei

Além disto, é também uma das maiores contribuídoras para projetos abertos, e para o desenvolvimento de boas práticas na indústria das redes de comunicação. Já para não falar, que os seus centros Europeus de Segurança não têm qualquer rival à altura no Ocidente.

Assim, se estas geopolitícas conseguirem vencer e levar a sua avante… É fácil imaginar um mundo de telecomunicações dividido entre infra-estruturas Chinesas e infra-estruturas Ocidentais.

No entanto, ao sentir-se ameaçada, é possível que a Huawei avance com estratégias ainda mais agressivas de preço! E que o governo Chinês, avance com mais ajudas financeiras, para proteger uma empresa, que é no fundo um orgulho nacional.

da Huawei

(Visto que a Huawei já ultrapassou a Apple, e já começa a ameaçar a Samsung… Como a maior fabricante de smartphones do Mundo!)

Tudo isto, poderá tornar a Huawei num titã das telecomunicações, em mercados emergentes, onde curiosamente já tem bastante poder.

Entretanto, outros mercados irão ficar limitados a vendedores como a Cisco, Ericsson e Nokia. Enquanto que na Europa as coisas são bem mais controladas, com vários orgãos a regular todas as práticas, permitindo uma disputa justa, onde todas as empresas poderão competir de igual para igual.

Portanto, se os dois hemisférios continuarem numa ‘guerra’ de telecomunicações… Podemos chegar a um ponto, onde a inovação irá sofrer… E ninguém deseja que tal aconteça, pois não?


O que pensa sobre tudo isto? Partilhe Connosco a sua opinião nos comentários em baixo!

Fonte