Programadores da Google vão fechar a porta aos bugs!

Os investigadores da Google vão dar tudo na busca por bugs e vulnerabilidades em todos os smartphones que usam o sistema operativo Android. Este sistema há muito que ganhou a imagem de algo cheio de bugs e vulnerabilidades. Tudo isto somado não dá grande otimismo aos utilizadores. No entanto, tem tudo depende da Google.

Programadores da Google vão fechar a porta aos bugs!

Há muitos fabricantes que agarram neste sistema e fazem diversas alterações. Claro que o objetivo é sempre melhorar. No entanto, sem querer, acabam por abrir buracos que podem abrir a porta aos criminosos. Basta uma linha de código errada para as coisas correrem mal.

Foi por esse motivo que a equipa da Google resolveu começar a analisar o software de terceiros à procura de erros que possam afetar todo o sistema.

A iniciativa chama-se Android Partner Vulnerability Initiative (APVI). Assim, a equipa de investigação já identificou uma série de problemas que foram relatados aos fabricantes. Na prática estamos a falar de questões que envolvem a Samsung, Huawei, Oppo, Vivo, Meizu e ZTE. Entretanto, em alguns casos não houve reação e uma série de vulnerabilidades nunca foram corrigidas. Talvez por esse motivo, a Google criou um site especial onde publica informações acerca dos problemas identificados.

Quando as falhas não chegam dos próprios fabricantes, surgem através da Play Store.

Play Store para a Google

Existem descobertas que surgem quando menos esperamos, inclusive na Play Store.

De facto, uma rapariga de 12 anos que vive na República Checa estranhou o comportamento de uma app muito popular que estava a circular entre os utilizadores do Tik Tok. Chamou-lhe tanto à atenção que ela decidiu falar sobre isto com alguém. Assim, alertou a empresa de segurança Avast que agarrou na sua denúncia, investigou e descobriu sete apps perigosas que estavam a ser descarregadas na Google Play Store. Para além disso, algumas estavam inclusivamente presentes na Apple App Store.

Graças a esta rapariga, a Avast conseguiu colocar um ponto final nesta situação ao alertar a Google. E sabe quanto dinheiro deram aos criminosos? Cerca de 500 mil Euros.

Entretanto as especificações detetadas estão especialmente dirigidas aos mais jovens. Assim, fazem-se passar por jogos, wallpapers e programas de download de música. O esquema começa por cobrar entre dois e dez Euros por um serviço que não vale um cêntimo. Ou seja, fazer um smartphone vibrar, um wallpaper que está disponível em todo o lado de forma pública ou acesso a música. Isto já para não falar de publicidade agressiva.

Pode ler mais sobre isto aqui.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Bug na Playstation Store revela jogo da PS Plus de Outubro? Sim?!

Nos últimos tempos, temos falado bastante acerca dos jogos PS Plus, principalmente no facto de a qualidade das ofertas ter descido significativamente em 2021,...

Pirataria: Depois do IPTV, o alvo são os serviços de VPN

Como deve saber, o fenómeno do IPTV Pirata continua bem vivo! Especialmente agora que a pandemia teve um grande impacto na maneira como consumimos...

Em 2022, apenas um iPhone vai chegar ao mercado sem 120Hz

A gama de smartphones iPhone 13 foi apresentada na semana passada, com os dois novos modelos 'Pro' a finalmente trazerem o tão desejado ecrã...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!