(Opinião) Como é viver com um portátil com 2 ecrãs?

O mundo dos portáteis deve ser uma das indústrias mais aborrecidas à face da terra, afinal de contas, no fim do dia, quase todos os produtos são exatamente iguais… Resumindo-se a um computador com um ecrã em cima, teclado em baixo, que se fecha em “concha” para ser transportável de um lado para o outro.

Contudo, as coisas já não são bem assim, muito graças a fabricantes como a ASUS, que andam a apostar a sério na inovação, neste mercado tão estagnado. Sim, vamos falar novamente do ASUS ZenBook Duo, um portátil com dois ecrãs, que primeiro se estranha, mas rapidamente se entranha!


Pode ler a review original aqui:


(ZenBook Duo) 6 meses com um portátil com dois ecrãs… Como tem sido?

ZenBook Duo

Hoje em dia, qualquer entusiasta do mundo dos PCs tem dois monitores, ou pelo menos um único monitor Ultra-Wide para aumentar a imersão em jogo, ou simplesmente aumentar a produtividade enquanto trabalha.

Algo que claro está, apenas poderia ser feito no mundo dos portáteis, se ligasse fisicamente um segundo monitor à entrada HDMI do aparelho. Mas a ASUS achou isto parvo!

Em suma, porque não fugir um bocado aos ‘standards’, e criar algo completamente novo, mas que continue a ser extremamente útil para todo o tipo de utilizadores?

Afinal de contas, quer jogue ou trabalhe no seu portátil, ter mais que uma aplicação aberta é mais do que normal! Por isso, não faria sentido ter um segundo ecrã, mesmo que mais pequeno, para estar sempre atento ao que se passa?

É exatamente isto que acontece na gama de aparelhos ZenBook Duo, portáteis que começaram a aparecer no ano passado depois de uma apresentação bem sucedida na CES 2020, e que agora foram alvo de uma nova aposta em 2021, com novos modelos na CES 2021.

Ok… Tudo muito giro… Mas como é viver com uma máquina destas? Como é ter um portátil com dois ecrãs hoje em dia?

Muito resumidamente, é espetacular!

Eu tive a oportunidade de fazer review ao ZenBook Duo no ano passado, e curiosamente, algum tempo depois, tive a oportunidade de trocar o meu fiel MacBook Pro por uma destas máquinas. Algo que arrisquei mesmo fazer!

Em suma, esta é a minha experiência de 6 meses com um ZenBook Duo! Um portátil que troca parte do espaço que normalmente está reservado para o teclado, para um ecrã de grandes dimensões com o nome de ScreePad Plus.

Vamos por partes!

Antes de pensar na implementação do segundo ecrã, a ASUS preocupou-se em criar um portátil bonito, leve, mas sobretudo poderoso!

Afinal de contas, o ZenBook Duo é antes de tudo o resto, um Ultrabook. Ou seja, uma máquina pensada para ser elegante e leve, ao mesmo tempo que tem de ser rápida o suficiente para tudo o resto.

Dito isto, vem equipada com um SSD NVMe de 1TB, 16GB de RAM, um processador Intel de décima geração, e ainda uma placa dedicada NVIDIA MX Mobile, para que ainda possa aproveitar alguns jogos (pouco exigentes).

Além de tudo isto, apesar do ecrã principal não ser touch, o ScreenPad Plus é. Por isso pode movimentar as janelas como bem entender, com o rato ou com os seus próprios dedos. Entretanto, temos de salientar que é um painel LCD IPS muito responsivo e com um bom brilho, pecando apenos no facto de ser plano e não dar para levantar (nos modelos mais recentes já dá!).

Muito resumidamente, é um ecrã secundário, que faz tudo aquilo que poderia fazer num segundo monitor no seu PC de secretária.

Ou seja, pode estar a ver uma apresentação e estar a tirar notas no ecrã de baixo. Pode estar a programar, e ter uma janela em cada ecrã para comparar código. E até pode estar a jogar um título qualquer, com o Discord ou Twitch Chat aberto neste segundo ecrã..

Tendo ainda a vantagem de ser touch, e de ter algum suporte por software da ASUS, que curiosamente até recebeu muitas das novidades dos Duo mais recentes. (Exemplo: Pode criar grupos de aplicações por defeito, bastando carregar num único botão para estas se abrirem logo lado a lado no ecrã).

Nem tudo é bom, mas na minha opinião, as vantagens esmagam os pontos negativos!

Como é óbvio, meter um ecrã destas dimensões num aparelho que ficou com a mesma ‘pegada’ física de qualquer outro Ultrabook deste tamanho, trouxe alguns desafios para a ASUS.

Afinal, a posição do ecrã faz com que o teclado fique numa posição pouco convencional, algo que também acontece com o TouchPad, que nas primeiras vezes, era simplesmente demasiado estranho para se utilizar convenientemente.

Mas como disse em cima, esta fórmula da ASUS é estranha no início, mas rapidamente nos conquista com cada minuto de utilização.

Especialmente porque o teclado aqui implementado, é um dos melhores teclados que utilizei em qualquer portátil. Facilitando imenso a missão de adaptação à nova localização. Entretanto, em relação ao TouchPad, optei pela utilização de um rato físico, na forma do MX Anywhere 3 da Logitech, o que acabou por aumentar ainda mais a minha produtividade. (A localização lateral do TouchPad é na minha opinião o ponto mais negativo deste design)

Conclusão

Em suma, como disse em cima, o que ganhamos em troca deste período de adaptação é demasiado vantajoso para não ver o ‘Bigger Picture‘. Este portátil da ASUS é o início de uma nova tendência no mundo mobile, e ainda bem que assim é.

Eu não trocaria este portátil por nenhum outro no mercado.

Dito isto, é um portátil que já baixou bastante de preço, por isso, se ficou interessado, vale a pena ir ver preços e equacionar meter-lhe a mão.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Quer poupar dinheiro num SSD para a PS5? Há alternativas!

Caso não saiba, a PlayStation 5 recebeu recentemente uma atualização de firmware, que abre finalmente a porta à montagem de SSDs NVMe M.2 PCIe...

Rockstar Games tem de fazer alguma coisa relativamente a GTA

Caso não saiba, GTA V fez muito recentemente 8 anos desde que chegou ao mercado, sendo originalmente lançado para a PS3 e Xbox 360...

Windows 10: aumentar drasticamente a velocidade do PC!

Todos queremos um sistema operativo a funcionar o mais rápido possível. Dito isto, existem formas simples de o conseguirmos e nem sequer precisamos de...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!