(Pirataria) Ameaçar os piratas pode ser má ideia!

A pirataria de jogos, filmes, música, séries e até de IPTV não é novidade para ninguém. No entanto, verdade seja dita… Deve ser terrível para um criador de conteúdo apostar o seu tempo, o seu talento e o seu dinheiro, para depois ver o seu produto finalizado a ser partilhado por essa internet fora, de borla.

É algo que sempre existiu no mundo dos jogos, e que sempre levantou vários tipos de discussão! No entanto, agora temos um ‘developer’ a vir a público afirmar que andar a ameaçar os piratas não é grande ideia. Porquê?



(Pirataria) Ameaçar os piratas pode ser má ideia!

ameaçar piratas

Portanto, a explicação do developer é muito simples, a pirataria não vai simplesmente deixar de existir, por isso, andar a ameaçar os piratas apenas irá dar origem a mais ataques, a mais stress e claro, a um ambiente tóxico para várias indústrias.

Afinal de contas, apesar de o problema que é a partilha de conteúdo multimédia pirateado, a verdade é que muitos piratas são potenciais clientes, aliás, muitos deles já são clientes de vários serviços. Ou seja, a estratégia tem sempre de passar para uma conversão, e não por ameaças.

Curiosamente, os criadores de conteúdo andam a tentar converter piratas há vários anos, é por isso é que temos os free trials, temos ofertas de jogos para tentar que os jogadores comprem as expansões, etc… No entanto, temos vários responsáveis na indústria que preferem a via da intimidação, como foi o recente caso de Dana White da UFC, que antes do mais recente evento PPV, ameaçou publicamente todos os piratas que tinham intenção de partilhar o sinal do evento na Internet.



Caso não saiba, as provocações de Dana White resultaram numa resposta negativa por parte dos consumidores, sejam estes piratas ou não. Algo que o developer Adam Coster vem agora a público tentar explicar.

Muito resumidamente, numa publicação no GamesIndustry.biz, Coster disse o seguinte:

“Nós não queremos perder tempo e recursos numa luta contra a pirataria. É cansativo, é caro, e na verdade, não leva a lado nenhum. Mais vale pegar no nosso tempo, e criar o melhor produto possível. É assim que vamos conseguir converter piratas, com um produto de qualidade.

Não aceitamos pirataria, e é algo que fica bem aparente quando o tema vem à tona. No entanto, quando descobrimos piratas no nosso ecossistema, continuamos amigáveis, não arranjamos guerras.”

Nem todas as formas de pirataria são condenáveis!

Afinal de contas, segundo o developer, existem jogadores que simplesmente não têm outra opção. Não têm dinheiro para adquirir o jogo, ou até é possível que este não exista na sua região.

“Alguns consumidores vão tentar roubar o teu jogo. É a realidade. Leve isso como uma barreira que tem de ser ultrapassada, mas que não é imperativa. É um problema do negócio… A nossa mentalidade deve passar mais por fazer algo que valha a pena ser roubado.”


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também