(Hands-On) Xiaomi Mi Band 4: A rainha dos wearables mantém o trono!

Mi Band 4

A Xiaomi já lançou a sucessora à super popular Mi Band 3. Que com algumas atualizações a nível de ecrã e funcionalidades, parece manter a mesma fórmula de sucesso, que elevaram a gigante Chinesa ao topo do mercado de wearables.

Xiaomi Mi Band 4: Uma atualização pequena mas muito significativa!

Mi Band 4

Se formos olhar apenas para as especificações, é provável que não fique imensamente impressionado. Mas na verdade, temos algumas pequenas diferenças tanto a nível de hardware, como de funcionalidades, que podem fazer toda a diferença.



Dito isto, a nível de design, está tudo igual! Aliás, se já tem algumas pulseiras para a Mi Band 3, até as pode usar na nova Mi Band 4. Contudo, os pinos de carregamento mudaram de sítio, e ainda bem, visto que a colocação antecessora no adaptador, é um autêntico pesadelo. (Os pinos estão agora perto do sensor de monitorização cardíaca.)

Ecrã a cores AMOLED

No fundo, a grande novidade da Mi Band 4, é o seu ecrã Super AMOLED. Ou seja, agora temos um ecrã a cores de 0.95’’ e a resolução de 120×240. Além disto, podemos ainda contar com um brilho máximo de 400nits, bem como um ecrã 2.5D curvo.

Para ter noção, em comparação, a Mi Band 3 tem um ecrã OLED (Preto e Branco) de 0.78’’ e a resolução de 128×80.

Assim, é fácil chegar à conclusão que a Mi Band 4 tem um ecrã 2x mais alto que o que podemos encontrar na pulseira do ano passado.

Será que esta mudança para o ecrã Super AMOLED tem assim tanto impacto?

Sem dúvida que sim! Parece que estamos a lidar com um mini smartwatch, em vez da clássica fitness band que tanta fama deu à Xiaomi. Temos ainda de salientar, que a este preço (28€), muito dificilmente irá encontrar uma outra pulseira com estas funcionalidades e um ecrã deste tipo.

Primeiras Impressões: Xiaomi Mi Band 4

Assim que tiramos a Mi Band 4 da caixa, encontramos 3 ‘faces’ muito simples. Contudo, assim que entrar na aplicação Mi Fit, poderá encontrar muitas mais opções para personalizar o seu wearable.

Controlo músical… Finalmente!

Um gadget focado no desporto, tem obrigatoriamente de ter um controlo de música remoto. Epá… Tem de ter! A ausência desta funcionalidade foi o que mais me irritou no mais recente smartwatch da Huawei/Honor. Por isso, é com muito agrado que dou as boas vindas a esta adição.

Curiosamente, a Xiaomi até pensou bem na sua implementação, oferecendo um atalho ‘Quick Access’, onde poderá controlar qualquer aplicação de streaming de música, como o Spotify, Apple Music ou YouTube Music.

Xiaomi Mi Band 4: Que funcionalidades podemos encontrar?

Este wearable da Xiaomi, é um dos mais apetrechados do mercado, especialmente se tivermos em conta o seu preço (28€). Portanto, aqui podemos encontrar uma bateria de 135mAh, que deverá oferecer uma autonomia até 20 dias. Para conectividade temos suporte à tecnologia Bluetooth 5.

Posteriormente, temos ainda suporte à notificações de aplicações, chamadas e mensagens. Bem como, rastreamento de atividades desportivas, monitorização cardíaca, cronómetro, encontrar smartphone, alarme, contagem de passos e calorias, etc…

Conclusão

No tempo limitado em que tive a oportunidade de usar a Mi Band 4, posso dizer que fiquei impressionado. Porque em boa verdade, não estamos a falar apenas de um ‘upgrade’ ao ecrã. Estamos aqui a olhar para uma melhoria, que quase transforma esta smartband num autêntico smartwatch.

Como é que a pulseira se irá postar no meu dia a dia mais exigente? Bem… Para isso vai ter de esperar mais alguns dias, para eu perceber realmente o que isto vale.

Se entretanto estiver interessado em comprar, nada melhor que aproveitar o desconto da Banggood, aqui. (Preço: 28€ -> Cupão: ‘BGktechmib4’)


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.