Hands-on ASUS Zenfone 6: um smartphone surpreendente!

ZenFone 6

Hands-on ASUS Zenfone 6! A Internet andava a ferver com o ASUS Zenfone 6. Foram rumores, leaks e imagens que se por um lado pareciam certas, por outro acabavam por ser desmentidas. Agora que este equipamento foi oficializado e já o recebemos para teste, apressei-me a fazer uma mistura entre um hands-on e primeiras impressões. De facto, importa saber se tanto buzz tinha fundamento ou não. Não quero revelar tudo, mas acreditem que estamos perante um equipamento que vai combater os outros topos-de-gama olhos nos olhos.

Hands-on ASUS Zenfone 6: Design

Assim que tiramos este equipamento da caixa sentimos de imediato o peso. No entanto, não vejam isto como algo negativo. Estamos perante um dispositivo muito robusto e o peso é neste caso sinónimo de qualidade de construção. Para além disso não nos podemos esquecer que este smartphone acomoda uma bateria de 5000 mAh que ocupa sempre bastante espaço. Ainda assim a ASUS foi inteligente e desenvolveu uma parte traseira curva que faz o dispositivo parecer mais fino do que ele realmente é.

Hands-on ASUS Zenfone 6

Este dispositivo tem molduras muito finas em todos os lados, apesar da inferior ser um pouco mais grossa. Em cima, a espessura é exatamente igual à que encontramos nas partes laterais. Esta verdadeira experiência de ecrã total só é possível graças a um altifalante muito fino que está localizado logo acima do ecrã. De facto, a ASUS até conseguiu lá colocar uma pequena luz LED para as notificações.

Hands-on ASUS Zenfone 6

No lado esquerdo do equipamento temos apenas o slot que acomoda os cartões SIM Nano e ainda um cartão microSD. De facto, é possível usar os três ao mesmo tempo. Já na parte superior está o recorte para a câmara se poder mover.

Hands-on ASUS Zenfone 6

No lado direito temos alguns botões. O primeiro a contar de baixo permite ligar e desligar o dispositivo. Logo a seguir estão os botões de volume.

Depois está um botão que dá acesso ao assistente da Google. 

Hands-on ASUS Zenfone 6

Na parte inferior está uma saída para auscultadores. Logo ao lado está a porta USB Tipo-C e a seguir a grelha do altifalante.

Hands-on ASUS Zenfone 6

Passamos então à parte traseira.

O que mais se destaca é a configuração de câmara dupla. A meu ver a câmara rotativa tem um design muito bonito e que assenta como uma luva neste equipamento. Logo abaixo está o sensor de impressões digitais muito discreto. O logotipo da ASUS num tom de azul no modelo que recebemos para teste é verdadeiramente espetacular.

Hands-on ASUS Zenfone 6

Nós já tinhamos gostado do Zenfone 5Z. No entanto, a monocelha estilo iPhone X era demasiado grande. Neste, com o afastamento da monocelha e um refinamento no design, este equipamento está perfeito. Assenta muito bem na mão e é um smartphone cheio de estilo.

Tem um aspeto premium e muito discreto. A meu ver não fica atrás dos outros topo-de-gama concorrentes.

Hands-on ASUS Zenfone 6: Ecrã

É verdade que o Zenfone 6 não tem um ecrã AMOLED. Se tivesse, ui ui. No entanto, o ecrã LCD FHD+ de 6.4 polegadas tem uma qualidade excelente. Algo que reparei quando hoje andei a tirar algumas fotos para este artigo é que assegura uma boa visualização mesmo sob luz solar directa. Na realidade conseguia ver melhor as coisas neste, do que o no S9+.

Hands-on ASUS Zenfone 6

Ao nível da cor é também muito bom. De facto, não tenho nada de negativo a apontar.

Hands-on ASUS Zenfone 6: Desempenho

Para já ainda só usei este equipamento durante algumas horas. Ainda assim é fácil percebermos que velocidade não é um problema. Claro que com um chipset Snapdragon 855 também era difícil ser lento. Este é o processador que está presente nos topos-de-gama que foram lançados este ano. A versão que testámos tem 6GB de memória, mais do que suficiente para as aplicações que utilizamos atualmente. Já a capacidade de armazenamento é de 128GB.

Software

Ao nível do software a ASUS preocupou-se em garantir aos utilizadores uma experiência mais Android e com muito menos tralha. Isto claro que resulta numa interface e numa utilização em geral mais simplificada. Assim, algumas das coisas que tinhamos nos equipamentos anteriores foram deixadas de fora. Ou seja, menos bloatware resulta em utilizadores “mais felizes”.

Já que falamos de software quero referir o botão inteligente que vem neste smartphone. Ele pode ser usado para dar um acesso rápido ao assistente da Google. No entanto, dá também para outras coisas. Pelo facto de reconhecer diversos tipos de toques podemos atribuí-los a diferentes funções.

Hands-on ASUS Zenfone 6: a câmara

A câmara motorizada é sem dúvida um dos pontos de destaque deste equipamento. Nem é propriamente pela configuração dupla ou pelo sensor de 48 megapixéis. A questão está na forma como a ASUS o desenvolveu. É sem dúvida uma alternativa interessante às câmaras pop-up. Para além disso, temos o poder de uma câmara principal para as selfies.

Tudo funciona de uma forma muito simples!

No modo normal a câmara encontra-se sossegada na parte traseira. Assim que passamos para o modo de selfies ela roda rapidamente e estamos prontos a tirar a foto.

Como referi este smartphone possui duas câmaras. A principal consiste num sensor Sony IMX586 de 48 megapixéis. A segunda é uma grande angular de 13 megapixéis.

Vamos olhar então para a qualidade fotográfica. O novo sensor IMX586 está presente nos smartphones mais caros e provou ser uma excelente câmara em praticamente todas as circunstâncias. A lente grande angular também é interessante. O aspecto mais inovador é que pelo facto de utilizarmos as mesmas câmaras, tanto para as fotos principais, como para as selfies, não existem diferenças entre a qualidade.

Depois de hoje ter experimentado a captura de vários tipos de fotos, pude constatar que a qualidade é realmente boa.

As fotos abaixo foram tiradas com o modo automático hdr ligado. As imagens estão de facto muito boas, com muitos detalhes, cores realistas e um grande alcance dinâmico. Um aspeto interessante é que quando aumentamos um pouco o zoom, a imagem continua nítida. Pode parecer estranho mas o Zenfone 6 tirou fotos mais coloridas do que o S9+ e do que o próprio P30 Pro que testei. De facto, nas fotos que tirei hoje, essas imagens parecem mais saturadas nesses equipamentos do que no novo Asus Zenfone 6.

Para além do sensor primário IMX586 que utilizamos nas fotos normais, o Zenfone 6 também possui uma lente grande angular que captura uma área maior do que estamos a ver. Neste campo também fiquei muito satisfeito.

A qualidade das fotos tirada com a câmara grande angular é boa com luz diurna suficiente. As imagens são nítidas e possuem cores atrativas.

O que achei

Como devem ter percebido ao longo destas linhas, o ASUS Zenfone 6 surpreendeu-me mesmo. Adorei o design, mas também o desempenho e sobretudo a câmara rotativa.

De facto, esta câmara é uma inovação interessante, pois possibilita uma experiência de ecrã total e garante selfies com uma elevada qualidade.

Ao nível das imagens capturadas a qualidade é realmente muito alta. E não falo apenas da câmara principal, mas também da grande angular. No entanto, a qualidade da foto do Zenfone 6 diminui consideravelmente quando há menos luz e o modo noturno especial acaba por não fazer milagres. Neste campo o Huawei P30 Pro é rei.

Ao nível da bateria e como só ainda utilizei este equipamento durante algumas horas, ainda é cedo para tirar conclusões. Ainda assim, em breve traremos a análise completa.

O preço do ASUS Zenfone 6 começa nos 499 Euros para o modelo com 6 GB de RAM e 64 GB de ROM. Aumentar para 128 GB de armazenamento vai custar 559 euros. Já o modelo com 8 GB de RAM / 256 GB de modelo de armazenamento custa 599 euros.