Google Maps acaba de bater todos os concorrentes! Entenda

A Google usa o histórico das navegações no Google Maps para ajudar a calcular da melhor forma o tempo estimado de chegada. Assim, dá-nos uma ideia muito precisa da hora a que vamos chegar um determinado local. Entretanto, esta hora pode ser partilhada facilmente com amigos e família. No entanto, como deve imaginar nos últimos tempos têm havido alterações nos padrões de trânsito. Isto devido à pandemia. De facto, quando o confinamento começou a chegar a diversos locais, o tráfego mundial reduziu até 50%. É por esse motivo que o Google Maps tem um novo sistema que vai bater os concorrentes.

Google Maps acaba de bater todos os concorrentes! Entenda

O confinamento levou a uma situação em que os dados do Google Maps não são confiáveis. Assim isto forçou a Google a rever os padrões de tráfego. Para compensar os efeitos do COVID-19 no Google Maps, as apps começaram a valorizar os padrões de tráfego mais recentes das últimas duas a quatro semanas, deixando de dar prioridade aos valores anteriores.

Google Maps concorrentes

Na semana passada, a Google publicou um artigo no blog. Fala da forma como a empresa calcula o tráfego na aplicação Maps. Os dados de localização são agregados e utilizados ​por uma ferramenta para determinar como é o tráfego nas estradas de todo o mundo.

Para adivinhar o que vai acontecer no futuro, o Google Maps analisa os padrões de tráfego em estradas específicas. Por exemplo, um padrão mostra que a estrada 280 no norte da Califórnia normalmente tem veículos que viajam a 90km entre 6 e 7 da manhã, mas a muito menor velocidade durante o final da tarde. A Google combina os dados de padrões históricos de tráfego com os dados de condições de tráfego ao vivo. Usando a aprendizagem de máquina em ambos os conjuntos de dados, a Google gera uma estimativa de um tempo estimado de chegada.

O Google afirma que em 97% das novas viagens com esta app as previsões foram precisas.

Entretanto, em parceria com o laboratório de pesquisa DeepMind AI controlado pela empresa Google, a Alphabet, foi possível reduzir o número de ETAs imprecisos através da utilização de redes neurais. Este sistema ainda não está disponível em todo o lado. No entanto está em Berlim, Jacarta, São Paulo, Sydney, Tóquio e Washington D.C. Em breve irá chegar a muitas outras cidades e países.

Mas para ajudar a aplicação a escolher a rota que você deve seguir e garantir o melhor tempo estimado, são analisados vários fatores. Incluindo a quantidade de tráfego ao longo do caminho. A qualidade da estrada também é importante. O mesmo se passa também com os elementos naturais.

Para além disso o novo sistema faz outra coisa. É que ao analisar todos estes fatores, pode sugerir que durante o percurso mude de caminho, para não ficar preso num engarrafamento que iria alterar em muito o tempo de chegada.

Quer seja no Android ou iOS, o Google Maps é sem dúvida a aplicação de excelência.

Já usou o Dark Mode no Google Maps?

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Britney Spears está de volta e a Netflix já revelou o trailer!

É verdade que já não ouvimos falar da Britney Spears como antes. Quer dizer até ouvimos mas não tanto pelas novas músicas mas sim...

Enganou-se? Anule agora mesmo um envio no Gmail!

Já aconteceu a todos enviarmos uma mensagem e depois arrependermo-nos. Isto porque dissemos o que não queríamos ou porque no segundo a seguir verificámos...

(Análise) Deathloop: Um ciclo interminável de caos!

Consegue imaginar andar a repetir o mesmo dia da sua vida, eternamente? Pois bem, está na hora de quebrar o ciclo! Como? Bem, com...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!