Futuro Apple Watch vai saber dizer-lhe se cheira mal ou não

A tecnologia é de facto uma coisa incrível. Isto é algo que está visível em tudo o que nos rodei e sobretudo nos equipamentos que utilizamos no dia-a-dia. São exemplo, disso os smartphones e smartwatches que quase diariamente recebem novas funcionalidades. Algumas são mais comuns e até lógicas. Outras são mais difíceis de adivinhar. No caso da Apple, o Apple Watch já é capaz de grandes feitos, como da criação de um verdadeiro electrocardiograma. No entanto, no futuro, tudo será ainda mais interessante. Haverá, por exemplo, a capacidade de analisar certos aspetos da nossa saúde, incluindo o odor corporal. Cheira mal? Cheira bem? O futuro Apple Watch vai saber responder a isto.

Parece mentira mas não é. O futuro Apple Watch vai dizer-lhe se cheira mal! 

Quem levantou esta novidade foi o site Cult of Mac que descobriu uma nova patente chamada “Sistemas e Métodos para verificar o Ambiente”. Nela, a Apple fala dos novos sensores que estarão presentes nos futuros Apple Watches e iPhones e como a inteligência artificial poderá detetar cheiros relacionados com certos químicos.

cheira

O que isto significa é que no futuro, os nossos dispositivos vão ser capazes de detetar certos cheiros no ar, como o nosso odor corporal. Embora isto pareça ser apenas uma questão de vaidade ou de não andarmos a cheirar mal ao pé dos outros, é muito mais do que isso. É que o odor do nosso corpo e certos cheiros que emitimos podem revelar determinados aspetos da nossa saúde. Embora isto não seja necessariamente um diagnóstico, pode ser útil para o nosso bem-estar. A funcionalidade de electro-cardiograma, por exemplo, avisa-nos se algo está mal e aconselha-nos a procurar ajuda.

Mas esta não é a única novidade em que a Apple está a trabalhar, especialmente para o seu smartwatch.

cheira

A outra está relacionada com uma forma não invasiva do Apple Watch ler os níveis de glicose do utilizador, embora não se saiba ainda como vai funcionar. No entanto, isto já está na patente, o que é sem dúvida uma boa notícia.

De facto esperam-se tempos muito interessantes para os wearables. Dito isto, uma coisa é certa. Qualquer dia vamos poder reduzir para metade as idas aos centros de diagnóstico. O dispositivo que temos no nosso pulso vai dizer-nos quase tudo.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Google TV vai dar canais premium de borla mas há um requisito!

O Google TV está realmente fantástico. Tem uma interface bem conseguida e que nos dá um rápido acesso a tudo aquilo que procuramos. No...

Google Maps: atenção navegação por voz parece assombrada!

O Google Maps é sem dúvida uma excelente aplicação de navegação. Funciona muito bem e vai ficar ainda melhor graças a muitas novidades que...

Samsung “apanhada” nos SSDs? Resposta? Baixa de preços!

Com a disseminação do armazenamento PCIe 4.0, na forma de muitos (e bons) SSDs NVMe, os antigos mas ainda muito rápidos e fiáveis SSDs...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!