Especial – Porque é que a AMD está tão atrás da NVIDIA? – Parte 1


Por em

Apesar da AMD estar de volta no mercado de CPUs, o seu departamento de placas gráficas está em visíveis dificuldades! O que já não é de agora… Mas porquê que a AMD estão tão atrás da NVIDIA? Por algumas razões…

Primeiro, a AMD não tem o mesmo orçamento para pesquisa e desenvolvimento que a NVIDIA dispõe!

Algo que vai com toda a certeza começar a pesar numa empresa, mesmo que esta tenha um staff extremamente talentoso…


  • Porque é que a AMD está tão atrás da NVIDIA? – Parte 2 – Clique aqui

Segundo, a AMD comprou a ATI pela sua filosofia ‘Fusion’! Que em suma, é a ideia de combinar um CPU e um GPU num único chip, de modo a criar um APU (Unidade de Processamento Acelerado).

A lógica estava baseada na ideia de que partilhar recursos iria permitir execução de código mais eficiente, criando uma unidade de processamento gráfica extremamente poderosa e claro… Eficiente!

Dito isto, isto até correu bastante bem para a AMD! Visto que tanto a Xbox One como a Playstation 4 contam com a tecnologia ‘Fusion’ no seu núcleo! O que é realmente impressionante, visto que o seu chip tem como base a arquitetura ‘Bulldozer’ que foi um autêntico flop no mercado de computadores.

AMD NVIDIA Placas Gráficas

Similarmente, a PlayStation 5 e a nova Xbox também deverão usar uma nova geração de chip AMD Fusion! Desta vez com a fantástica arquitetura ‘Zen’ e provavelmente a nova arquitetura ‘Navi‘ que tanto temos ouvido falar nos últimos tempos.

Possivelmente com alguns núcleos de processamento capazes de lidar com ‘Ray Tracing‘ que a NVIDIA conseguiu meter nas bocas de meio mundo com as novas placas gráficas RTX.

Depois temos o mercado Gaming PC

AMD NVIDIA Placas Gráficas

Infelizmente, neste momento, a AMD não é nada mais que uma marca de placas gráficas excelentes para mining! O Gaming ficou em segundo lugar…

O que não quer dizer que a empresa seja má no Gaming, apenas quer dizer que simplesmente não consegue acompanhar a NVIDIA! Que consegue meter várias equipas a desenvolver projetos em paralelo, de modo a lançarem novas placas todos os anos, ou pelo menos de 2 em 2 anos.

Curiosamente, uma das maiores decisões a nível de design da AMD foi a ideia de ‘Computação Assíncrona’! Que basicamente permite ao GPU ser muito mais eficiente em alguns cenários específicos! Dito isto, as consolas atuais usam e abusam desta funcionalidades, conseguindo tirar mais 25%-30% de performance.

No entanto, nem tudo são rosas… Pois as API’s DirectX 11 e OpenGL apenas conseguem usar uma Thread para chamadas, deixando o resto para os programadores! O que não foi muito positivo para a AMD, porque deste modo, todas as decisões estavam a ser feitas no hardware!

Excelente para as consolas, mas terrível para o PC Gaming e as suas placas gráficas dedicadas.

No entanto, depois destas dificuldades, a AMD ajudou no desenvolvimento da API Vulkan! Que acabou por influenciar o DirectX 12 de maneira a agora utilizar mais que uma thread para chamadas, bem como outras novas funcionalidades.


Em suma, o mais importante a reter no meio de tudo isto, é que a AMD não vai dominar o mercado do PC Gaming! Pelo menos não nos próximos tempos…

A empresa decidiu há muito tempo ir pelo caminho de SoCs eficientes e poderosos, ou seja… Capazes de tudo, mas com dificuldades em brilhar numa tarefa específica. Aliás, a AMD até trabalhou em parceria com a Samsung, para criar a memória HBM! Tudo isto, porque a performance de um APU e a largura de banda da memória escalam muito bem em conjunto! Em paralelo, a memória HBM também usa menos energia que os chips de memória tradicionais.

Em síntese, a performance de computação pura e dura das placas gráficas AMD Radeon é fenomenal! Por isso é que as RX 480, RX 580 e as RX Vega dominaram o mercado de mining… Mas a que preço?

A AMD não vai conseguir alcançar ou ultrapassar a NVIDIA no mercado de Gaming para PC… Por isso a empresa já decidiu deixar de competir nas gamas mais altas do mercado, tentando apenas oferecer uma escolha poderosa mas acima de tudo barata.

Isto enquanto a NVIDIA se vê sozinha no mercado, tendo apenas um objetivo, gráficos ‘reais’ em tempo real! Ou seja, a única competição da NVIDIA, é ela mesma.

E diga-se de passagem, que a gigante verde dos gráficos para computador não está com muita pressa para lançar novos produtos extremamente poderosos. Contudo, pode ser que isto mude muito brevemente… Agora que a Intel se encontra a desenvolver a usa própria placa gráfica, com data de lançamento marcada para 2020!


O que pensa sobre isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Como aplicar a Inteligência Artificial de modo eficaz nas empresas?

Chegou o novo Google Chrome para todas as plataformas!

Seguinte