Dispositivo estranho da Google surge no Geekbench

Um dispositivo com um nome estranho foi visto no Geekbench. O equipamento surge listado como “google rammus” e o seu nome não é a única coisa estranha.

O “google rammus” foi testado há alguns dias e o Geekebench revela que executa o Android 7.1 Nougat e tem 4 GB de RAM. Ele também afirma que o dispositivo é alimentado por um processador Intel Core M3-8100Y.

Há relatos de que o dispositivo pode realmente ser um protótipo mais antigo do Pixel Slate, que é alimentado pelo mesmo processador. Aparentemente, o Geekbench tem um problema com o reconhecimento do Chrome OS. O Pixel Slate mostrou estar a executar o Android Pie neste site de testes de desempenho antes do eventual lançamento.

Há também alguns que são da opinião de que é uma versão menos poderosa do Pixel Slate que pode ser revelada em breve. O Pixel Slate está disponível em quatro versões com diferentes processadores. O menos poderoso tem um processador Intel Celeron com 4GB / 8GB de RAM. Ele é seguido pela versão com um processador Intel Core M3 e dois outros com processadores Core i5 e Core i7.

A versão com o processador Core M3 só vem com 8GB de RAM e 64GB de armazenamento. O “google rammus” tem 4 GB de RAM, o que significa que deve custar menos do que os irmãos mais poderosos, mas mais do que a versão Celeron.

Google Pixel Slate: Um ecrã LCD LTPS de 12,3 polegadas

O dispositivo 2-em-1, Google Pixel Slate, conta com um ecrã LCD LTPS de 12,3 polegadas que disponibiliza uma resolução de 3000 x 2000 pixeis. Destaca-se ainda uma proporção de 3:2.

O chassis de alumínio anodizado do Pixel Slate tem 7 mm de espessura e pesa 1,6 quilos.

As extremidades do dispositivo são levemente curvas, o que assegura uma utilização confortável.

O Pixel Slate possui dois altifalantes frontais. Destaca-se ainda o leitor de impressões digitais incoportado no botão de energia. A Google não confirmou o tamanho exato da bateria presente no Pixel Slate. No entanto, o que se sabe é que pode durar cerca de 12 horas com uma única carga.

O dispositivo vem equipado com uma porta USB-C. Há uma câmara frontal grande angular de 8 pixéis no Pixel Slate e outra semelhante na parte traseira do dispositivo.

Uma versão personalizada do Chrome OS

Este equipamento executa uma versão personalizada do Chrome OS, desenvolvida para oferecer uma experiência mais parecida com a de um computador. Dependendo de como o está a utilizar, o Pixel Slate pode alternar automaticamente entre os modos tablet e portátil. Como esperado, o novo equipamento inclui o G Suite e também apresenta um modo de ecrã dividido fácil de utilizar.

O Chrome OS também está profundamente integrado com o Assistente da Google. Destaca-se ainda a proteção contra vírus e um chip de segurança Titan para uma segurança acrescida.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Microsoft Surface Duo: o smartphone que não faz falta no mercado

A Microsoft anunciou o primeiro smartphone dobrável em Outubro de 2019. No entanto ele só chegou às lojas quase um ano depois. Não se...

YouTube: finalmente já é possível descarregar vídeos no PC!

No Android e no iOS, o YouTube Premium permite armazenar conteúdos para serem visualizados offline. Entretanto a possibilidade de descarregar vídeos do YouTube está...

Windows 11: Microsoft acaba de deixar os utilizadores em pânico!

Há coisas que são difíceis de compreender. Como referimos outro dia na Leak, a Microsoft lançou uma nova versão do PC Health Check Tool....

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!