Este ano, a Samsung lançou diversos smartphones para todos os gostos e carteiras. Tivemos as habituais apostas no campo dos topos-de-gama com a linha S e Note, mas também muitos equipamentos na gama A. Estes foram especificamente, do Galaxy A10 ao Galaxy A90 5G. Ainda não satisfeita, está a preparar-se para repetir todo esse processo em 2020. No entanto e para que não escape nada, este fabricante até já está a trabalhar no plano para 2021, especialmente nos gama média. Pelo menos é o que revelam as últimas informações.

Cuidado Xiaomi! Samsung faz “all-in” nos gama média em 2021

Conforme descobriu a equipa do GalaxyClub, a Samsung registou recentemente várias marcas comerciais na União Europeia, indicando que a empresa pretende lançar pelo menos nove smartphones da marca Galaxy A em 2021. Os documentos em questão não mencionam as marcas Galaxy, mas protegem os nomes ‘A12,’ A22, ‘A32,’ A42, ‘A52,’ A62, ‘A72,’ A82 ‘e’ A92 ‘para futuros smartphones.

gama média

Entretanto e conforme referimos este dispositivos só devem chegar às lojas dentro de 15 meses. Ou seja, nenhum destes equipamentos deverá estar em desenvolvimento. No entanto, o facto deste fabricante já ter registado as marcas, significa que está afincadamente a preparar o futuro. Para além disso revela também uma grande aposta na gama média. A ideia é concorrer com marcas como a Huawei e a Xiaomi que estão a fazer uma grande concorrência e a roubar muito negócio à Samsung.

Para já o foco da empresa parece estar nos smartphones Galaxy A da próxima geração. Especificamente, o Galaxy A51, Galaxy A71 e Galaxy A91, que devem ser lançados durante os primeiros meses de 2020, talvez no MWC no final de fevereiro.

Outro dos focos desta empresa parece ser o Galaxy S10 Lite que pode estar para muito breve. No entanto, apesar da questão da marca ‘Lite’, o próximo smartphone da Samsung apresenta especificações poderosas . Isto ocorre porque, assim como seus irmãos premium, o Galaxy S10 Lite é alimentado pelo Snapdragon 855. O chipset, segundo os leaks, junta-se a 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno expansível. Apenas para comparar, o Galaxy S10 e o Galaxy S10+ são fornecidos com uma configuração idêntica nos Estados Unidos, enquanto o Galaxy S10e possui 6 GB de RAM.

Pode ler mais sobre isto aqui.

Voltando à questão dos gama média, se a Samsung quer realmente concorrer com a Xiaomi há uma coisa que tem de meter na cabeça desde já. A qualidade importa muito, mas se o preço não ajudar a conquistar o consumidor, de nada serve fazer um grande equipamento. A virtude está na relação qualidade/preço.

Leia também:

Recebeu uma SMS estranha? Cuidado, podem estar a segui-lo!

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.