Ter este botão no seu veículo pode ser uma má notícia!

Hoje em dia muitos veículos vêm com um botão que tem tanto de positivo como de negativo. É verdade que muitos utilizadores preferem-no. No entanto, outros têm alguns medos que acabam por ter o seu fundamento. Tudo porque aumenta a complexidade de um veículo, o que significa que pode tornar muito mais frustrantes as reparações elétricas. Assim a conveniência pode ter um preço. É por esse motivo que ter este botão no seu veículo pode ser uma má notícia!

Ter este botão no seu veículo pode ser uma má notícia!

Antes de olharmos para o que tem de errado, a verdade é que os botões start/stop são extremamente convenientes. Eles e a possibilidade de abrirmos a porta do nosso automóvel sem termos de estar a recorrer a botões ou a chaves.

O que acontece quando há um problema?

Os sistemas de arranque sem chave e com chave não são assim tão diferentes. Quer carregue num botão ou rode uma chave, está a completar um circuito entre a bateria do seu automóvel e o motor de arranque. Isto faz com que o motor funcione e, nessa altura, o circuito para o motor de arranque já não é necessário.

botão no veículo

Ambos os sistemas de arranque dependem de alguns componentes digitais, pelo menos nos veículos modernos. Se o seu carro tiver um imobilizador do motor não arrancará sem uma chave ou comando autêntico (ou um smartphone, em alguns carros). Um transponder na sua chave ou comando é utilizado para verificação.

- Advertisement -

Esta é apenas uma visão geral básica de como funciona um sistema de arranque e claro que muitas coisas podem correr mal. Os componentes físicos desgastam-se, a cablagem pode ficar danificada e os computadores nem sempre funcionam como deveriam. Outras partes do automóvel, se estiverem danificadas ou mal mantidas, também podem impedir que o motor se ligue.

botão no veículo

Alguns destes problemas podem ser reparados em casa, se necessário. E os problemas mais pequenos não são muito difíceis de contornar. Mas há outros que são.

Por exemplo, um motor de arranque com botão de pressão precisa de “saber” quando deve parar de arrancar o motor.

Existem algumas formas diferentes de o fazer (alguns carros esperam que o motor atinja um determinado RPM), mas independentemente da implementação, este processo requer componentes elétricos extra. E quando adiciona mais coisas a um automóvel, há mais coisas que podem correr mal.

Para além disso, as ignições sem chave requerem características de segurança robustas. Os condutores podem deixar o motor ligado na garagem, por exemplo, ou sair do veículo antes de este estar estacionado. De facto, estes casos de “esquecimento” têm sido associados a várias mortes, pelo que os fabricantes de automóveis estão ansiosos por criar novas funcionalidades de segurança para os seus veículos com ignição sem chave. Infelizmente, estas precauções de segurança acrescentam mais pontos de falha ao veículo.

Há também o próprio comando da chave. Alguns carros só têm uma ignição sem chave, por isso, se perder ou partir o seu comando (deixando-o cair numa piscina, ou qualquer outra coisa), fica numa situação um pouco complicada. Estes comandos de ignição sem chave custam centenas de dólares para serem substituídos no concessionário.

Reparações longas e dispendiosas

Os veículos modernos são extremamente complexos, e isso deve-se principalmente aos componentes digitais. Um motor pode deixar de funcionar porque um pequeno sensor falhou, por exemplo. Esta complexidade torna-se muito óbvia quando algo corre mal – as reparações de automóveis são frustrantemente lentas e caras.

Agora, diagnosticar um problema não é muito difícil.

Antes de um mecânico desmontar um automóvel, utiliza equipamento sofisticado para identificar a origem do problema. Mesmo que o mecânico acabe por encontrar um código de erro obscuro, normalmente tem experiência suficiente para ter uma ideia geral do que está errado.

A verdadeira dificuldade surge depois de diagnosticar um problema. Os automóveis novos são difíceis de desmontar. E os componentes elétricos, como sensores, fios e placas de circuitos, raramente são reparados. Em vez disso, são simplesmente substituídos – as reparações de automóveis transformam-se frequentemente num ciclo interminável de “substitua esta peça, veja se funciona”. Normalmente, é uma opção económica, mas também pode ser dispendiosa e pode ter de esperar que as peças sejam encomendadas.

Este processo pode aumentar o tempo que o seu carro passa na oficina. Também pode aumentar a sua fatura. Não só está a pagar por mão-de-obra extra, como também tem de pagar por componentes elétricos de substituição. Mesmo uma simples cablagem pode custar uma quantia ridícula de dinheiro.

Seja como for, os sistemas de ignição sem chave são um pequeno luxo.

E se um sistema de ignição sem chave falhar por qualquer razão, este pequeno luxo pode aumentar o tempo e o custo das reparações.

Por outro lado, a ignição sem chave pode compensar quando chegar a altura de vender o seu automóvel. Não só é uma opçãocara, como é provavelmente o futuro do mundo automóvel. Mesmo que tenha um problema com o seu sistema de ignição sem chave (e a maioria das pessoas não o terá), o aumento do valor de troca pode valer a pena a dor de cabeça.

Como é que os fabricantes de automóveis beneficiam com esta tecnologia?

Obviamente, a ignição sem chave é uma característica popular que aumenta o preço de um carro. O arranque com botão de pressão é uma boa forma de ganhar dinheiro. Mas será que existem outros benefícios para os fabricantes de automóveis? O arranque através deste botão pode levá-lo ao concessionário. Mesmo que um sistema de ignição sem chave esteja a funcionar bem, pode ser afetado por uma recolha ou pode perder o seu comando (que custa muito dinheiro a substituir). Em qualquer dos casos, tem de se deslocar ao concessionário, onde será encorajado a pagar a manutenção (mudança de óleo, filtros novos, rotação de pneus, etc.) e será importunado sobre ofertas de troca de veículos.

Seja como for existem vantagens e desvantagens de ter este botão no seu veículo.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.