Aston Martin lançou o Rapide E, o seu primeiro super-carro eléctrico!


Por em

Atualmente, depois de muita luta, o mundo dos automóveis está a virar-se lentamente para os veículos eléctricos. De fato, as maiores marcas, nem as marcas como a Ferrari, conseguiram deixar de lado, a potencialidade destes motores.

Como é o caso do Ferrari LaFerrari, que com dois motores, um a combustão e outro elétrico, é capaz de oferecer um desempenho fora de série! Além disto, é inegável que estas ‘velhinhas’ marcas, também querem manter o som e sensação de um motor a combustão interna.

Assim, com a concorrência cada vez maior e mais forte, eis que a Aston Martin lançou o seu primeiro super-carro eléctrico, o Rapide E

O lançamento desta obra-prima sobre rodas, foi realizado no Shanghai Auto Show, durante o dia de hoje. No entanto, a empresa anunciou, que apenas 155 modelos irão ser construídos, sem referenciando o preço.

Curiosamente, este carro levou quase 4 anos até ao seu lançamento, após ter sido anunciado originalmente pela Aston Martin em 2015.

Dito tudo isto, vamos lá ao que interessa, as suas especificações!

O Rapide E, vem alimentado por uma bateria de 800 volts e 65kWh, o que comparado com os 100kWh do Tesla Model S 100D, parece ser um valor demasiado baixo. Leia mais sobre, a nossa review do Tesla Model S 100D aqui.

Ainda assim, a Aston Martin, afirma que será capaz de fazer “mais de 200 milhas” ou 320 Km, com um carregamento. O que novamente, são valores ainda muito baixos…

A nível de motores, este carro traz consigo 2 motores eléctricos, ambos no seu eixo traseiro, e com capacidade de gerar 450kW de potencia ou acima dos 600 cavalos. Fazendo, com que o carro atinja uma velocidade máxima de 250 Km/h.

Com todo este poder “debaixo do capô”, a Aston Martin afirma que o carro é capaz de atingir dos 0-100 em menos de 4 segundos.

O que no fundo, é apenas uma pequena evolução, em comparação ao Rapide S, o seu irmão gémeo, que está equipado por um motor V12 de combustão interna. Ou até mesmo, pelo Tesla Model 3 que com 450 cavalos, faz o mesmo. Leia mais sobre o Tesla Model 3 aqui.

A nível de carregamento, a empresa afirma que se ligado a um “highspeed charger”, a bateria é capaz de se recarregar a uma velocidade de 310 milhas por hora. O que, em teoria fará com que o veiculo esteja carregado em menos de uma hora.

Aston Martin

Escusado será dizer, que este Aston Martin a nível de design, coloca os modelos da Tesla ao bolso!

O seu interior, conta com o ecrã de 10 polegadas atrás do volante que serve como mostrador principal. Acompanhado, com um ecrã multimédia de 8 polegadas, situado na consola central. O seu sistema multimédia, suporta ambos, o Apple CarPlay e o Android Auto.

Ao nível exterior, o Rapide E, é muito semelhante ao modelo com o motor de combustão interna. Salvo, alguns pormenores em azul, nos faróis e nas pinças dos travões.

Debaixo do capô, não irá deslumbrar um V12 em todo o seu esplendor… Mas, sim as baterias que foram especialmente desenhadas para ocupar, o compartimento do motor, da caixa de velocidades e do tanque de combustível.

Isto tudo, ao contrario de alguns veículos, estilo Tesla que literalmente, tem uma base completa de baterias.

Claro, que o design escolhido pela Aston Martin, tem alguns pontos positivos, especialmente na construção do veiculo.

Basicamente, leva o mesmo chassi que a versão de combustão, o que poupa imenso tempo no seu desenvolvimento e produção. Contudo, limita a capacidade do número de células de bateria, que o veiculo é capaz de suportar.

A nível de peso, claro que a versão eléctrica vai ser mais pesada… Mas sabe o quanto?

O Rapide E pesa 2140 Kg, mais 181 Kg que o Rapide S, a sua versão a combustão interna! Entretanto, a grande capacidade de torque, e a forma como os motores eléctricos aplicam na estrada, irá fazer com que o peso extra não seja notado.

Curiosamente, o veiculo foi anunciado já em 2015, numa época em que a Aston Martin passava por momentos difíceis

Afinal de contas, teve de realizar imensos cortes, o que levou a centenas de demissões de trabalhadores! Assim sendo, a empresa aliou-se a uma fabricante britânica, em conjunto com um financiamento, vindo de investidores Chineses.

O primeiro carro eléctrico da empresa já deveria ter sido lançado em 2018, e com um numero muito maior de modelos a serem construídos!

Todavia, existiram imensos percalços pelo caminho… Aliás, a Aston Martin não só, teve de aliar-se à Williams, empresa de engenharia da Formula 1. Como também, reduziu o numero de carros para 155, num esforço para colocar o seu carro finalmente no mercado.

Interessantemente, a Williams, ajudou também na construção das baterias, para a primeira geração da Formula E.

Entretanto, voltando ao Rapide E, este veiculo vai ser construído na vila de St Athan. Sito, no sul do país de Gales, local onde, a marca quer construir os veículos totalmente eléctricos Lagonda.

Lagonda – A sua submarca, recentemente ressuscitada e dedicada para veículos totalmente eléctricos.

Em suma, vemos cada vez mais fabricantes a entrar no barco dos carros elétricos! Aliás, até temos fabricantes historicamente ligados à performance de motores a combustão, a seguir este caminho.

Contudo, as dificuldades na criação e construção de baterias, podem eventualmente, atrasar estas empresas.


Ademais, o que pensa sobre os veículos totalmente eléctricos? Já, teve alguma experiência com um super-carro eléctrico? Partilhe-a connosco nos comentários em baixo

Fonte

Leia também

Ou veja mais notícias de Featured

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Avengers: Endgame – filme aparece no Reddit, YouTube e Twitter

Parrot Anafi Thermal: As principais novidades do novo drone

Seguinte