Apagou mensagens diretas no Twitter? Ai não apagou não…

Se já enviou mensagens diretas no Twitter e depois as excluiu, elas na realidade não desapareceram. Nem tão pouco foram eliminadas. É que aparentemente o Twitter retém as mensagens diretas ao longo de anos. Isto mesmo quando as contas foram suspensas ou desativadas. Esta notícia foi avançada pelo site TechCrunch.

Dito isto, o investigador de segurança Karan Saini afirmou a este site que descobriu que as mensagens que enviou há alguns anos ainda estavam presentes depois de ele ter descarregado um ficheiro alusivo à sua conta. Assim, algumas das mensagens eram de contas que haviam sido desativadas há muito tempo.

no Twitter

Saini utilizou uma API do Twitter obsoleta. Assim, obteve mensagens diretas que foram excluídas do remetente e do destinatário.

Entretanto, o TechCrunch realizou os seus próprios testes. Deste modo, confirmou que foi possível recuperar mensagens diretas enviadas através de contas suspensas ou desativadas. Qualquer pessoa pode descarregar o ficheiro. Tem basicamente todos os dados que são armazenados acerca de uma determinada conta.

no Twitter

A principal preocupação de Saini não é necessariamente que as mensagens sejam retidas. Mas sim o tempo que essas mensagens são retidas.

Eis o que diz na política de privacidade oficial:

“Mantemos os Dados de registo durante 18 meses. Quando desativada, a sua conta do Twitter, incluindo o nome exibido, nome de utilizador e perfil público, deixa de estar visível em Twitter.com, na app para iOS e na app para Android. Até 30 dias após a desativação, ainda é possível restaurar a sua conta do Twitter. Isto se foi desativada acidentalmente ou incorretamente.”

no Twitter

Aparentemente esta rede social está a reter os dados intencionalmente após os 30 dias e após o máximo de 18 meses.

Entretanto, como relata o site TechCrunch, isto é notório não por razões de segurança, mas por privacidade. De fato, o Twitter pode ser responsabilizado pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados da Europa (RGPD) e pagar até quatro por cento do seu lucro anual por violações.

Para já o Twitter diz que está a analisar a questão.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Galaxy S22: o grande upgrade nas câmaras não vai acontecer!

Já há vários meses que têm surgido na Internet rumores sobre o Galaxy S22 e isto não é uma surpresa. As pessoas querem sempre...

Semana brutal na Netflix! Viu os projetos que vão chegar?

De semana a semana, vamos recebendo novos projetos verdadeiramente brutais. Sendo que tal como na semana passada, também nesta teremos direito não só a...

Gmail para Android: não utilize mais sem fazer estas alterações!

O Gmail é sem dúvida das melhores plataformas de email. É fiável, tem uma grande capacidade de armazenamento e raramente falha. É por isso...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!