Android Wear sai do Huawei Watch GT. Mas há outra novidade!

Mesmo que o novo smartwatch da Huawei ainda não tenha sido apresentado, já conhecemos muitos pormenores acerca do Huawei Watch GT. Curiosamente, não houve qualquer referência ao sistema operativo Wear OS em nenhum dos relatórios anteriores acerca do Huawei Watch GT. Isto aconteceu por uma boa razão.

Wear sai do Huawei Watch GT. O que o substitui?

É que aparentemente este smartphone não virá equipado com o sistema operativo da Google, já que a Huawei decidiu incluir o seu sistema operativo proprietário. Ainda assim, estarão incluídas todas as funções que podemos esperar deste tipo de dispositivo. Falamos claro está das funcionalidade de verificação de exercício físico e claro as notificações.

Outra informação interessante é que o Huawei Watch GT vai trocar o chipset Qualcomm Snapdragon Wear 3100 por outro baseado em num ARM Cortex-M4.

Menor consumo de energia = maior autonomia do Huawei Watch GT

Aparentemente, o sistema operativo da Huawei requer menos energia do que o sistema operativo da Google, portanto, o principal benefício será uma maior duração da bateria (14 dias, 20 horas com GPS ativado), mesmo que tenha uma bateria standard de 420 mAh.

Este dispositivo vai incluir um sensor de frequência cardíaca, juntamente com um sensor de pressão e luz. Destaca-se ainda o GPS embutido.

Na próxima semana são anunciadas duas variantes do Huawei Watch GT, um modelo clássico e um modelo desportivo. As variantes provavelmente terão as mesmas especificações internas, mas diferentes braceletes e esquemas de cores.

Abaixo, pode ver o que provavelmente é o modelo Huawei Watch GT Classic ou Fashion:

do Huawei Watch GT

4GB de armazenamento interno e ecrã AMOLED de 1,39 polegadas

As especificações são um mistério, por enquanto, mas o WinFuture especula que o smartwatch terá 4GB de armazenamento interno, um ecrã sensível ao toque AMOLED de 1,39 polegadas, NFC e resistência à água.

Este equipamento vai estar disponível com preços a partir dos 200 Euros.

Será que vai conseguir bater o novo Samsung Galaxy Watch?

Fonte: Winfuture.de