AMD já confirmou! Linhas Ryzen, EPYC e Navi no terceiro trimestre!

AMD Ryzen 3000, Ryzen 3000 já

A CEO e presidente da AMD, Dr. Lisa SU, confirmou hoje na reunião anual de acionistas da empresa, que vamos mesmo receber os novos processadores AMD Ryzen 3000 e EPYC, bem como as novas placas gráficas Radeon Navi, no terceiro trimestre de 2019.

Todos os produtos irão ser produzidos com o processo de fabrico de 7nm da TSMC, e irão utilizar novas e melhoradas arquiteturas (Zen 2 e Navi)

AMD Radeon

Caso não saiba, a AMD vai lançar processadores com 16 núcleos e 32 threads, numa nova gama Ryzen 9! O que no fundo, parece uma imitação da ideia da Intel, que lançou muito recentemente os Core i9, para o mercado de consumo tradicional.

Entretanto, a linha EPYC irá trazer autênticas ‘bestas’ com 64 núcleos e 128 threads. Dito isto, todos os processadores vão contar com uma significativa melhoria no IPC, graças à nova arquitetura ‘Zen 2’.

Similarmente, por sua vez, as novas placas gráficas Navi de 7nm, deverão trazer para o mercado performance parecido com as RTX 2070/2080, a um preço relativamente mais baixo!

Isto, ao mesmo tempo que também trazem suporte a Ray Tracing em tempo real.

Infelizmente, a nova geração Threadripper continua no segredo dos Deuses… O que pode muito bem querer dizer, que o seu lançamento foi adiado, enquanto a AMD se concentra nestas 3 tão importantes linhas de produtos.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.


AMD confirma que os seus Ryzen estão imunes às novas vulnerabilidades

Intel vs AMD

Num comunicado que provavelmente, deu imenso gozo à AMD… A empresa confirmou que os seus processadores não são afetados pelas novas vulnerabilidades RIDL (Rogue In-Flight Data Load) e Fallout.

No entanto, é notório, que a AMD teve algum cuidado nas suas afirmações! De forma a ficar a salvo, caso aconteça algum imprevisto, ora leia:

“…nós acreditamos que os nossos produtos não são susceptíveis às vulnerabilidades Fallout ou RIDL! Devido às protecções a nível de hardware, que implementámos na nossa arquitetura. Em suma, não fomos capazes de demonstrar estas falhas em produtos AMD. E até agora, não conhecemos ninguém que o tenha conseguido fazer.”



Leia o resto do artigo aqui.