Smartphones para jogos vão ter de ser certificados pela Google

Os smartphones para jogos estão cada vez mais populares. Ainda continuam a ser uma categoria de nicho. No entanto, a popularidade tem vindo a crescer. Nesta categoria que pode ser dividida em duas sub-categorias, temos os topos-de-gama e os gama média. Os equipamentos de topo são os ASUS ROG II, o Black Shark 2 Pro, o Nubia Red Magic 3S e o Razer Phone 2. Já na família de dispositivos de gama média, temos o Redmi Note 8 Pro.

Smartphones para jogos vão ter de ser certificados pela Google

Com o passar do tempo o número de equipamentos deve aumentar. Assim, a Google quer garantir que estes dispositivos são poderosos o suficiente para não deixarem os utilizadores desanimados. Foi assim que nasceu o programa de Certificação de Dispositivos de Jogos.

ROG Phone 2 ecrã

A equipa da XDA-Developers conseguiu obter uma cópia da versão mais recente dos Requisitos do Google GMS (Google Mobile Suites) para OEMs e ODMs, que lista os requisitos que os fabricantes de smartphones devem atender antes de poderem instalar o GMS nos seus dispositivos. Foi descoberto que o documento agora possui uma nova seção intitulada “Certificação de dispositivos de jogos”.

O documento indica que, para um dispositivo ter a Certificação de Dispositivo de Jogo, ele deve atender a vários requisitos. Eis alguns exemplos:

Desempenho previsível: os dispositivos certificados têm de se comportar de forma previsível para que os programadores não enfrentem ocorrências como limitação, perda de núcleos de CPU e outros comportamentos pouco comuns do sistema.

Comportamento correto e de alto desempenho da placa gráfica: É necessário que os dispositivos certificados tenham placas gráficas modernas e atualizadas de alto desempenho e APIs de exibição.

Comportamento e requisitos da memória: Os dispositivos certificados devem fornecer acesso à memória de forma previsível. Os jogos devem poder alocar quantidades razoáveis ​​de memória e não ter seus processos inesperadamente eliminados. Os dispositivos certificados devem permitir que um mínimo de 2300 MB de memória seja alocados antes que o lowmemorykilller termine o processo.

Além disso, o dispositivo deve suportar o Vulkan 1.1 e passar a versão mais recente do dEQP.

Entretanto, a Google parece já ter criado uma equipa que vai lidar com isto. De facto, tem vindo a contratar pessoas pessoas nesse sentido. Ou seja, tudo está a ser levado muito a sério.

Para já, não há nenhum dispositivo que tenha recebido a Certificação de dispositivos de jogos. Até porque a Google ainda nem lançou oficialmente este programa. Quando o fizer também vai disponibilizar uma lista atualizada de dispositivos certificados, assim como acontece com os equipamentos certificados para o sistema operativo Android.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário