Game For Peace: PUBG Banido? Ok…Vamos ao PUBG 2!

Hoje certamente será um dia estranho para os milhões de jogadores de PUBG na China… Afinal de contas, a gigante Tencent, que lidou com todas as tarefas de lançamento do jogo no país, informou que não conseguiu obter aprovação de monetização por parte dos reguladores chineses.

Ora um jogo que não pode dá lucro nenhum, como é obvio não poderá fazer parte dos planos de uma empresa como esta…

Dito isto, parece que existem algumas novidades que deixarão os jogadores chineses em delírio!



Que novidades são estas?

Tendo em conta que o PUBG, devido às políticas do governo Chinês, acaba por não dar lucro. Eis que nos é revelado e apresentado o novo jogo da empresa, denominado de ‘Game For Peace’. 

Portanto, Game of Peace será um jogo com muitas semelhanças ou até mesmo igual a PUBG. A única diferença será mesmo a política patriótica e antiterrorismo do novo jogo.

Assim, segundo a Tencent este novo titulo prestará homenagem à forca aérea chinesa, e ainda durante as Gameplays a empresa informa que os jogadores não sangram.

Para além de toda a violência atenuada, este novo jogo terá ainda a capacidade de processar todo o seu progresso em PUBG… Quase como se fosse uma continuação do jogo!

Game For Peace

O PUBG sempre foi muito popular desde o seu lançamento! Especialmente na China, onde tinha mais de 70 milhões de jogadores ativos todos os dias.

No entanto, devido às políticas do governo do país, a empresa viu-se obrigada a criar outro meio de subsistência. Uma vez que PUBG parou de ‘levar o pão para casa’.

Em suma, com Game For Peace, a empresa conseguirá oferecer aos jogadores um jogo muito idêntico ao PUBG, conseguindo tirar a mira do governo Chinês, das suas costas.


Ademais, o que pensa de tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário