Inicio Android Aplicação que rouba criptomoeda descoberta no Google Play

Aplicação que rouba criptomoeda descoberta no Google Play

É difícil controlar todas as aplicações que entram na Google Play Store, por mais controlo que exista. Agora os utilizadores do sistema operativo Android estão assombrados por uma aplicação muito perigosa que tem a capacidade de roubar moeda encriptada. Engana os utilizadores e deposita o dinheiro roubado na carteira dos criminosos.

Como é que isto acontece? 

Para podermos explicar os factos, importa olhar um pouco para o funcionamento da criptomoeda. Tratando-se a criptomoeda de uma moeda digital, em vez de ser guardada nas carteiras normais, é guardada em carteiras digitais. Os endereços destas carteiras consistem em longas sequências de caracteres.

Como os “caminhos” para as carteiras são tão grandes, os utilizadores não digitam os endereços. Assim, copiam-nos e colam-nos através da área de transferência Android. Algo que o malware “clipper” utiliza para sua vantagem.

Esta ameaça, na prática, substitui o endereço da carteira copiada por outro!

Claro que as vítimas não se apercebem. Deste modo a moeda digital acaba por ser depositada nas carteiras dos invasores, em vez dos locais pretendidos.

O malware Clipper não é novo; Na realidade, foi descoberto no Windows em 2017 e nas lojas de aplicações Android no ano passado. No entanto, esta é a primeira vez que foi identificada na Google Play Store oficial.

no Google Play

Os investigadores da empresa de segurança ESET descobriram que aplicação maliciosa disfarçava-se como uma aplicação de encriptação chamada MetaMask.

Embora este seja um serviço legítimo para executar aplicações distribuídas no Ethereum, o MetaMask oferece apenas complementos para os navegadores mais populares; Não tem uma aplicação para dispositivos móveis.

A falsa aplicação MetaMask chegou à Play Store no dia 1 de fevereiro.

Felizmente, foi removido logo depois da ESET ter informado a Google acerca da sua presença.

Não se sabe ao certo quantas vezes esta aplicação foi descarregada. Ainda assim, parece que não infectou um grande número de utilizadores.

É sempre preciso termos muito cuidado com as aplicações que instalamos no nosso smartphone. De uma forma geral se não recorrermos a lojas alternativas nunca teremos grandes problemas. No entanto, até na loja da Google surgem, por vezes, surpresas.

Lembramos que recentemente houve aplicações infectadas nesta loja que juntas totalizaram mais de 4 milhões de downloads. Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também

Amazfit Band 5: um super-wearable por apenas 45 Euros!

Quando os primeiros wearables apareceram não tiveram uma grande aceitação no mercado. As pessoas ainda não estavam preparadas para os smartwatches, nem para as...

Galaxy S30 com Exynos já não vai levar pancada da Qualcomm

Apesar da situação que envolve o desempenho das versões Europeia e Americana do Galaxy S20 e também do Note, a Samsung vai voltar a...

Quer mais autonomia no portátil? Use o novo Microsoft Edge!

Os browsers são muito esfomeados. De facto a memória sofre muito quando visitamos vários sites e sobretudo quando temos muitos separadores abertos. O processador...

Google PlayStore: sete jogos grátis este fim-de-semana!

É sexta-feira e isto por si só é sempre uma excelente notícia. Agora que o fim de semana está a chegar, é tempo de...

Gboard: preparado para uma grande atualização no design?

A Google tem estado a trabalhar num novo design do Gboard há dois meses. Agora parece que esta novidade já está a chegar aos...