Primeiro iPhone 5G chega em 2020: Intel dá o modem?

A corrida 5G está a intensificar-se. As operadoras americanas estão a investir muito dinheiro com a esperança de serem as primeiras a lançar uma rede 5G. Ao mesmo tempo os fabricantes estão a preparar-se para lançar muitos smartphones que suportem esta conectividade ultrarrápida em 2019. Entretanto, a Apple pode não fazer parte desta lista.

Segundo um novo relatório da Fast Company, os primeiros iPhones 5G só vão chegar em 2020. Citando uma fonte não identificada “com conhecimento dos planos da Apple”, a revista americana afirma que o chip 8161 de 10 nanómetros da Intel será utilizado exclusivamente em modelos futuros.

Os testes atuais estão a ser realizados com um chip 8060 ligeiramente mais antigo, e os resultados não são muito encorajadores. Aparentemente, a Intel está a lutar para reduzir a dissipação de calor nestes componentes. Muitas operadoras dos EUA vão depender da utilização de ondas milimétricas, um espectro de radiação eletromagnética entre 30 e 300 GHz, para 5G. A banda é bastante exigente e as unidades de teste atuais com o modem 8060 estão a ter problema com o acumular de calor, o que também afeta negativamente a duração da bateria.

A mesma fonte afirma que a Intel está confiante na sua capacidade de resolver  este problema. No entanto, a Apple está a falar com a MediaTek para conseguir um fornecedor alternativo de chips caso o problema persistir. Em termos comparativos, os fabricantes de dispositivos Android, como Samsung, Huawei e Xiaomi, vão utilizar o modem X50 5G da Qualcomm, que supostamente não aquece tanto.

A aparente decisão da Apple levar as coisas devagar pode não parecer uma boa notícia para alguns. Ainda assim, uma abordagem conservadora poderá ser uma boa ideia.

É verdade que já vimos dispositivos 5G como o Xiaomi Mi Mix 3 a serem lançados em 2018. No entanto, estas funcionalidades não serão utilizadas até que haja uma rede 5G para os suportar. Alguns operadores nos Estados Unidos e no mundo vão disponibilizar esta tecnologia em breve, mas a cobertura mundial não vai chegar da noite para o dia. A título de curiosidade a maioria dos americanos nem sabe o que é o 5G.