OnePlus 6: Vale realmente a pena pagar mais de 500 Euros?


Por em

A OnePlus lança equipamentos que rivalizam sempre com os topos de gama das marcas mais conhecidas. No fundo obtemos um smartphone premium, mas com um preço muito mais atrativo. As expectativas relativamente ao OnePlus 6 sempre foram altas e de facto parecem estar à altura do produto final. Um equipamento que arrasa ao nível da fotografia e na qualidade de construção. Mas será que este equipamento consegue rivalizar com os topos de gama da Samsung ou Huawei?

O que obtemos pelos 500 e poucos Euros!

Dentro da caixa encontramos, claro está, o equipamento, o carregador DashCharge 5V/4.5A que assegura um carregamento muito rápido, um cabo USB-C e uma capa de silicone transparente. Isto é sem dúvida uma tendência que tem estado presente nos equipamentos e que permite proteger o dispositivo logo deste o primeiro momento.

OnePlus 6

Dimensões semelhantes ao antecessor

O OnePlus 6 mantém proporções e dimensões muito semelhantes ao seu antecessor. Na mão, o smartphone transmite uma fantástica sensação de qualidade, ainda mais do que nos últimos anos. A qualidade de construção é excelente e percebemos logo de imediato que temos um verdadeiro topo de gama na mão. A única desvantagem é que é algo escorregadio.

Na parte de cima do equipamento encontramos apenas a entrada do microfone. Já na parte inferior está a porta USB Tipo-C, o altifalante, o microfone e a saída para auscultadores.

O slot para o cartão SIM e o botão de controlo de volume está do lado esquerdo. Importa salientar que este equipamento é dual-sim e não há slot para acomodar cartões microSD.

Já do lado direito está o Alert Slider (trocou de lado nesta versão) e o botão que permite ligar e desligar o equipamento.

Ainda no campo do design e ao nível das certificações não há qualquer referência à resistência à água. A OnePlus refere que o terminal está protegido contra líquidos e que a falta de certificação é apenas uma questão formal. De qualquer modo, tenha em conta que no caso de deixar cair este equipamento à água, não será possível ativar a garantia.

Um ecrã AMOLED de 6,28 polegadas com resolução FullHD+

O OnePlus 6 vem com um ecrã AMOLED de 6,28 polegadas que disponibiliza uma resolução FullHD+ e proporção de 19:9. Destaca-se também a monocelha. O painel é muito semelhante à do antecessor OnePlus 5T, mas com maior brilho e legibilidade.

As cores estão bem calibradas e a cobertura do espectro DCI-P3 está quase completa, muito brilhante e satisfatória em todas as condições de uso. O brilho é ajustado automaticamente no smartphone mas às vezes temos necessidade de o ajustar manualmente. É que por vezes o brilho é um pouco forte.

Melhorias no sensor principal das câmaras

O OnePlus 6 está na mesma linha fotográfica que o antecessor, mas com melhorias no sensor principal que lhe permitem alcançar o nível de referência de um smartphone como o Samsung Galaxy S9 Plus e o Huawei P20 Pro.

A configuração de câmara dupla é constituída por um sensor Sony IMX 519 de 16 megapixéis com abertura f/1.7. A isto junta-se outra com 20 megapixéis, um sensor Sony IMX 376K para a profundidade de campo.

Na parte da frente está um sensor Sony IMX 371 de 16 megapixéis e abertura f/2.0.

A qualidade fotográfica é realmente alta e importa salientar que comparativamente ao antecessor nota-se uma evolução notável na qualidade, quer durante o dia, quer em condições de luz reduzida. Em paralelo, o OnePlus 6 consegue ser realmente convincente ao nível dos detalhes, equilíbrio de brancos, exposição e precisão da focagem. Grande parte do sucesso desta câmara deve-se à estabilização ótica do sensor principal que desempenhou um papel fundamental.

Ao nível das selfies estamos perante a mesma câmara que está presente no OnePlus 5T.

O Chipset Snapdragon 845 que garante todo o poder!

Novo ano, novo processador. Para o OnePlus 6 este fabricante apostou no popular chipset Snapdragon 845 que opera até 2,8 GHz e placa gráfica Adreno 630. A memória na versão que testámos é de 8GB e a capacidade de armazenamento de é de 128GB. É caso para dizer que se trata de um verdadeiro monstro.

Bateria para um dia inteiro

A bateria do OnePlus 6 é de 3300 mAh que dá automomia suficiente para um dia inteiro. No entanto, ainda está um pouco longe da autonomia que conseguimos, por exemplo, com o Huawei P20 Pro. Eventualmente a bateria poderia durar mais, mas no One Plus 6 tudo diz respeito ao desempenho. Assim, é normal que a bateria acabe por durar menos.

Software

Integrado no OnePlus 6, está o Oxygen OS baseado no Android 8.1 Oreo.

Em comparação com o Android puro as mudanças não são muitas, embora disponibilizem pequenos detalhes e funcionalidades para melhorarem a experiência do utilizador. Importa salientar que existe a possibilidade de aplicar um tema escuro e escolher a cor principal dos elementos gráficos, além de haver vários gestos para controlar o smartphone com o ecrã desligado.

Assim como no OnePlus 5T, encontramos a navegação no sistema através de gestos, que realmente são mais eficazes do que o esperado.

À semelhança das apostas da Huawei a monocelha pode ser escondida. Este dispositivo vem com um sensor de impressões digitais mas também com um sistema de reconhecimento da face que funciona melhor que no OnePlus 5T, especialmente em condições de pouca luz.

Vale a pena?

A nível geral o OnePlus 6 está entre os melhores smartphones atualmente disponíveis no mercado, especialmente pelo factor preço, 519 euros na versão 6/64GB e 569 na variante 8/128 GB (a que testámos). É um telefone de alto desempenho, que é bom em qualquer campo. Comparativamente ao antecessor está melhor no campo da multimédia, ao mesmo tempo que manteve todos os aspetos positivos do OnePlus 5T.

Leia também

Ou veja mais notícias de Android, Especiais

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Etiquetas
Anterior

Veja aqui os preços dos Intel i9-9900K, i7-9700K e i5-9600K em Portugal

Moto G6 Plus: A procura é muita mas vale realmente a pena?

Seguinte