Nintendo Switch pirateada: Agora já é oficial!

Desde o seu lançamento, que vários hackers têm tentado entrar no sistema fechado que a Nintendo criou para a Switch, algo que até começou bastante bem, pois assim que a consola saiu foi descoberta uma vulnerabilidade no browser. De seguida em Janeiro foi conseguido acesso ao ‘Kernel’, que é o primeiro passo para a entrada do software ‘Homebrew’… e Pirataria na consola. Resumindo, o que poderá acontecer agora com a Nintendo Switch pirateada?

Nintendo Switch

Depois destes pequenos passos, aparece agora o primeiro ‘Exploit Bootrom’ permanente para a Switch, permitindo que os utilizadores executem software sem assinatura da Nintendo.

Esta vulnerabilidade depende do chip Nvidia Tegra que é o motor da Switch, mas também de vários aparelhos Android! No entanto assim que descobriu o exploit, a equipa do ‘FailOverflow’ enviou todos os detalhes à equipa ‘Google Project Zero’, mas é preciso ter em conta que a janela de 90 dias já foi ultrapassada e muitos outros grupos também já descobriram a vulnerabilidade, por isso foi tudo lançado ao público.

Além disso, esta vulnerabilidade provavelmente não poderá ser corrigida através de uma actualização de firmware, apenas com uma revisão de hardware ! Por isso, todas as consolas já vendidas ou nas prateleiras estão vulneráveis.

Explicação técnica

“O SoC Tegra X1 dentro da Nintendo Switch contém um bug que permite tomar o controlo do sistema nos estágios inicias da sua execução, ignorando todas as verificações de assinatura. Bug presente no modo RCM, que é um modo de emergência baseado em USB criado para o flashing de aparelhos Tegra and recuperação de aparelhos ‘mortos’. Normalmente o RCM  apenas permite a execução de ficheiros assinados, mas graças a este bug, código malicioso pode agora ser executado.”

Basicamente, de modo a executar código ‘não assinado’ na Switch o utilizador teria de forçar a entrada no modo RCM para depois executar o exploit, claro que entrar neste modo é bastante simples, sendo muito semelhante à entrada no modo Recovery de um aparelho Android para instalação de uma Custom Rom, no entanto executar código neste modo é um pouco mais complicado que requer algum trabalho.

Pode ir à publicação no site dos ‘FailOver‘ para todos os tecnicismos desta vulnerabilidade, mas que é preciso ter em atenção é que depois de tudo isto, um utilizador pode agora correr qualquer tipo de código na sua consola Nintendo Swith.

O que como já deve ter adivinhado, abre as portas para software homebrew, como emuladores, mas também à pirataria ! E como esta vulnerabilidade afecta todas as Nintendo Switch em circulação, a empresa deve estar neste momento a trabalhar a 110% para lançar uma revisão da consola no mercado o mais rapidamente possível.

Fonte

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

1 COMENTÁRIO

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Gboard: já pode personalizar como nunca o teclado da Google!

Não há dúvidas de que o teclado da Google, o Gboard é um dos melhores e mais utilizados. Funciona bem e disponibiliza diversas funcionalidades....

Ataques informáticos dão 35 anos de prisão a homem de 32 anos!

Muitas pessoas acham que estão a salvo por fazerem atividades ilícitas atrás de um computador. No entanto isto não podia estar mais longe da...

Não jogue estes jogos! São considerados os mais tóxicos!

Se por acaso costuma jogar diariamente os mais diversos vídeo jogos então certamente deverá saber que existem uns com comunidades mais tóxicas do que...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!