Novas dificuldades para a Xiaomi? Agora é a Alemanha!

Como noticiámos há algumas semanas, o Ministério da Defesa Lituano publicou um relatório muito interessante, onde recomendou o abandono de todo e qualquer aparelho móvel Chinês, nomeadamente os smartphones da Xiaomi e da Huawei.

Pois bem, dias depois, o governo Alemão decidiu abrir a sua própria investigação, tendo como alvo principal os aparelhos da gigante Chinesa Xiaomi. Afinal de contas, a Xiaomi é agora a marca que mais smartphones vende na Europa, e como tal, é perceber o que afinal se passa no campo da segurança e privacidade dos utilizadores.

No entanto, o problema poderá não estar apenas nos smartphones Chinesas, mas sim no ecossistema Android.

Novas dificuldades para a Xiaomi? Agora é a Alemanha! Mas a história é muito mais complexa, e claro, a culpa não é só da China

para a xiaomi?

Portanto, um dos problemas que mais chamou a atenção, foi mesmo uma lista de palavras escondida nos ficheiros dos smartphones da Xiaomi, que têm um único propósito… Filtrar informação onde estas palavras se encontrem. É uma funcionalidade que está desativada por defeito, em território Europeu. Mas que claro está, pode ser ativada à distância, pela Xiaomi, quando esta bem entender. É aqui que está o problema.

As apps pré-instaladas em qualquer smartphone Android, ou até, as aplicações que os utilizadores instalam de livre vontade, sem saberem muito bem o que estão a fazer, podem comportar-se da mesma exata maneira. Ou seja, um fabricante, ou um qualquer dev, pode ativar funcionalidades à distância, ou modificar a funcionalidade de uma app, sem nunca avisar o utilizador.

O controlo dentro desta tipo de ação é muito pouco, ou mesmo inexistente. Por isso mesmo, o smartphone que compramos hoje, pode estar a recolher informação e a enviá-la para servidores espalhados por todo o mundo, daqui a 6 meses, sem nunca suspeitar-mos de nada. Isto é algo que pode acontecer em qualquer smartphone, e não apenas em modelos feitos por fabricantes Chinesas.

Afinal de contas, um aparelho ‘budget’, pode ter mais programas pré-instalados, de maneira a permitir que a fabricante ganhe mais dinheiro ao longo do tempo. Com a venda de informação privada. (Normalmente, para publicidade.)

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Ficou com medo do seu Android? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Google Pixel 6: Google faz um passe de magia nas câmaras!

Foi durante o evento de hoje que a Google apresentou oficialmente o novo Pixel 6 e as suas belas câmaras. É um smartphone que...

Google Translate ganha uma grande novidade! Já encontrou?

Nas últimas semanas a Google tem estado a disponibilizar o Material Design para muitas aplicações. Desde o Google Chrome ao Gmail, passando pela Play...

O novo M1 Max da Apple é (bem) mais poderoso que a PS5!

Os novos MacBook Pro já são uma realidade, trazendo consigo as versões realmente Pro do agora 'velhinho' SoC M1, que tanto deu que falar...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!