Multibanco: Porque é que há sítios que não aceitam Contactless?

Depois de termos analisado um pouco a situação dos muitos estabelecimentos comerciais em Portugal que continuam sem contar com terminais multibanco para pagamentos um pouco mais práticos, temos também de olhar para uma outra situação que é igualmente curiosa neste pequeno pedaço de terra à beira mar plantado.

Afinal, certamente que já tentou fazer um pagamento com cartão contactless num terminal que indica ter suporte a essa tecnologia, mas o pagamento falhou. Sabe porquê?

São taxas? É política? É o quê?

Multibanco: Porque é que há tantos sítios que não aceitam Contactless?

multibanco, banco, burla

Portanto, caso não saiba, a introdução de terminais contactless e cartões com suporte à tecnologia foi iniciada há pouco mais de 10 anos a uma escala global. Porém, Portugal é um mercado diferente! Tudo porque é um mercado muito focado no esquema nacional Multibanco.

Ou seja, no fundo, o contacless é uma tecnologia concorrente, que apenas começou a ganhar alguma popularidade no nosso mercado devido à entrada das fintechs em Portugal, bem como o aumento do turismo, e claro, a grande aposta da Google e Apple nas suas próprias tecnologias de pagamento (Apple Pay e Google Pay).

  • Nota: Isto já para não falar da pandemia de COVID-19, que também serviu para empurrar um pouco mais esta tecnologia, ao permitir fazer pagamentos sem ter de tocar nos terminais, ou talvez até melhor que isso, não tocar em dinheiro vivo.

De forma muito resumida, o pagamento contactless é mais simples, é mais rápido, e na realidade também é mais higiénico, sendo também extremamente seguro, apesar dos muitos rumores e mitos que podemos ler por essa internet fora.

Porém, apesar de estar a crescer em Portugal, ainda é muito comum encontrar estabelecimentos com multibanco sem suporte ao pagamento contactless.

A razão é curiosa!

Afinal, ao ser uma tecnologia concorrente, a banca Portuguesa nunca sentiu necessidade de a integrar ou desenvolver.

Concorrente? Sim! A tecnologia contactless é suportada pelo esquema de pagamento internacional (Visa ou Mastercard), isto enquanto em Portugal o mais normal é utilizar o esquema Multibanco. Desta forma, se o terminal não aceita todos os esquemas, não há suporte a pagamento contactless.

É inegável que temos assistido a muita inovação nesta área, especialmente após a grande aposta das já mencionadas Google e Apple com as suas Wallets (Carteiras). Que claro está, também utilizam a mesma tecnologia contactless dos mais recentes cartões multibanco. Uma forte aposta que na realidade está a “matar” o cartão multibanco como o conhecemos.

É também por aqui que vimos uma grande aposta no produto MB Way! Que por enquanto só funciona em Portugal, mas está a crescer para outras regiões, graças às muitas funcionalidades acrescidas que traz para cima da mesa, além dos simples pagamentos sem contacto.

Curiosamente, esta é também a explicação para a qual tivemos de aguardar tanto tempo até ser possível meter os nossos cartões bancários nas carteiras da Apple e Google. Isto de forma a possibilitar pagamentos via smartphone ou smartwatch. Os bancos Portugueses. começaram a ver alguma fuga de clientes para as Fintechs, e por isso, tiveram de se mexer um pouco.

Existe uma taxa maior para o contactless?

Como dissemos no artigo do multibanco, muitos estabelecimentos comerciais optam por não ter terminais de pagamento, ou limitar o pagamento a certos valores. Isto porque todas as transações têm uma taxa associada. 

Este pagamento por cada transação pode acabar por “comer” o lucro dos produtos vendidos. Especialmente se forem produtos com fracas margens. Além disso, é também uma forma de facilitar a fuga ao fisco, especialmente em negócios com fracas gestões de stock (Exemplo: cafés e restaurantes)

Pois bem, isto dá a ideia de que o contactless tem uma taxa extra associada, ou uma taxa superior aos pagamentos tradicionais. Mas não é verdade. Não existe uma distinção entre pagamentos através de contactless e outros cartões.

  • Nota: Porém, é preciso ter em consideração que um contrato com todos os esquemas, de forma a possibilitar o pagamento sem contacto, pode acabar por ser mais caro para o estabelecimento comercial. Ou seja, depende do contrato com o comerciante tem com o seu banco, nomeadamente poderá depender do número de transações mensais.

Em suma, a limitação do contactless em Portugal está mais associada ao que dissemos em cima, e não a taxas ou taxinhas “extras”.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.