Motherboard – Qual é a diferença entre um modelo de 50€ e um de 250€?


Por em

É normal que exista muita confusão quando chega a altura de comprar uma nova motherboard, afinal de contas são tantos os modelos com preços tão diferentes! Por isso, decidimos criar esta espécie de “introdução” ao tema… Vamos a isso?

Um dos maiores factores que influencia o preço de uma motherboard, é o chipset que esta usa! Para quem não sabe, o chipset é basicamente o cérebro da placa, o seu trabalho é gerir tudo o que se passa nesta.

Contudo, atualmente, muitas das funções que antigamente encontrava-mos no chipset, estão agora no CPU! Mais especificamente, as funções de um componente conhecido como “Northbridge” que geria as comunicações entre o CPU e o controlador de memória.

Dito isto, o tipo de motherboard que escolher é muito importante em termos de funcionalidades!

No entanto, estas não se relacionam diretamente com as comunicações entre RAM, CPU ou PCIe. Em suma, todas as portas de periféricos, SSDs e periféricos integrados dependem da motherboard.

Similarmente, motherboards mais caras vão ter mais portas USB, Standards de performance mais recentes e mais poderosos, e mais espaço para drives, etc… Mas vamos dividir as coisas por categorias!

Estabilidade

Motherboards mais caras geralmente oferecem componentes de melhor qualidade! Isto porque os condensadores baratos são um ponto falha bastante comum nos modelos mais baratos… Por isso uma motherboard mais cara irá ter melhores componentes de regulação de energia.

Além disto, o PCB poderá ter mais camadas e uma construção mais robusta.

Em suma, se meter componentes de alta performance que precisam de imensa energia, numa motherboard de entrada de gama… Irá acabar com um sistema instável! Até pode funcionar durante a grande maioria do tempo, mas irá acabar por ir abaixo devido à incompatibilidade das peças que o compõem.

Expansibilidade

O objetivo da motherboard é oferecer ao utilizador uma maneira de ligar todos os diferentes componentes que fazem um computador! No entanto, quanto mais barata for uma motherboard, menos extras esta irá oferecer!

Por exemplo, um modelo barato de 50€ poderá apenas ter dois entradas para memórias RAM e apenas uma entrada PICe. Ou seja, pode meter 32 GB de memória RAM e uma placa gráfica, não pode meter mais nada! Contudo, se comprar uma motherboard mais cara, irá encontrar 4 entradas para módulos RAM, e provavelmente o triplo de entradas PCIe!

Similarmente, no modelo de 50€, provavelmente apenas iria encontrar 4 portas SATA 6Ggbps, o que na verdade é mais do que suficiente para um utilizador comum, mas muito curto para um entusiasta. Um modelo mais caro irá ter pelo menos 6 entradas SATA e ainda duas entradas para drives M.2.

Em paralelo, um modelo mais caro também irá ter um número muito maior de portas USB, incluindo USB 3.1 Tipo-C.

Overclock

Motherboard

Este é o ato de aumentar a frequência de um processador acima daquilo que o fabricante pré-definiu! Para a maioria das pessoas, é algo a ser evitado, até porque a maioria dos processadores modernos é bem capaz  de passar o seu limite graças às variadas tecnologias de ‘Boost Clock’ existentes.

No entanto, se quiser meter a mão na massa, vai ter de optar por uma motherboard mais apetrechada e por isso… mais cara!

Aliás, a maioria dos modelos de entrada de gama nem suportam overclock, por isso não irá ter grande opção.

  • Overclock: O que é, as vantagens e as desvantagens – Clique aqui

Funcionalidades

Modelos mais caros vão ter muitas mais funcionalidades do que um modelo mais barato! Melhor arrefecimento, Dual-BIOS, e claro… Iluminação RGB por todo o lado!

Conclusão – Irá receber aquilo que pagou!

Em suma, no geral, quanto mais cara for uma motherboard, melhor irá ser a sua experiência de utilização!

Claro que isto não quer dizer que precisa de gastar dinheiro em funcionalidades que nunca irá usar! Em paralelo, também não quer dizer que as motherboards baratas são más!

A conclusão que deve tirar deste texto é que não deve ir tanto à terra, nem tanto ao mar! Ou seja, deve comprar o melhor produto para o seu caso de utilização!

Não faz qualquer sentido investir num componente topo de gama, se apenas irá fazer tratamento de texto ou ver algumas séries de vez em quando.

Perceba o que precisa e compre conforme isso e o seu orçamento! Se precisar de ajuda, contacte-nos que iremos ter todo o prazer em ajudar 😀

Fonte

Leia também

Ou veja mais notícias de Hardware

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Intel – Os planos da empresa para os próximos tempos chegaram à Internet!

Samsung Galaxy Tab A 2018 oficializado: tudo o que precisa de saber!

Seguinte