Lei de Moore está viva! 3 triliões de transístores em 2030

Caso não saiba o que é a Lei de Moore, estamos a falar de uma afirmação de Gordon E. Moore que é menos uma lei, mas mais uma sugestão, de que a capacidade (performance) de um chip deverá duplicar de 2 em 2 anos, sem um custo monetário acrescido.

Normalmente, no mundo da produção de microchips e processadores, isto é conseguido através de uma miniaturização do transístor, daí falarmos tanto dos processos de 12nm, 7nm, 5nm e 3nm da Samsung e TSMC. Afinal de contas, é aqui que é feita a verdadeira evolução no mundo da tecnologia.

O que é a miniaturização de um transístor e para que serve? A premissa é muito simples. Se um transístor é mais pequeno, mas mantém o mesmo nível de performance, passa a ser possível meter um número significativamente maior de transístores no mesmo espaço físico. É daqui que vem os aumentos de performance dos processadores, placas gráficas, chips de memória, etc… É que além de um aumento de desempenho, com a miniaturização do transístor, é também possível chegar a níveis de eficiência mais altos.

Entretanto, como deve imaginar, e até já deve ter percebido devido às dificuldades da Intel, TSMC e Samsung nos últimos anos, esta miniaturização está cada vez mais complicada, e cara, de alcançar. O que claro está, mete a “lei” em perigo.

Lei de Moore está viva! 3 triliões de transístores em 2030

Intel, core

Portanto, depois de uns quantos anos de dificuldades com o processo de produção de 10nm, que por acaso até deu uma nova vida à AMD, a Intel decidiu apostar forte e feio nas suas próprias linhas, e na verdade, abri-las ao público, de forma a fazer concorrência à TSMC e Samsung.

O que é apostar forte e feio? É um investimento de dinheiro incrível em pesquisa e desenvolvimento, para chegar onde a TSMC já está, ou vai estar, no menor quantidade de tempo possível. É por isso que a Intel demonstrou agora inovações em várias tecnologias de produção, que poderão manter a Lei de Moore viva até pelo menos 2030.

Estamos a falar de uma melhoria na densidade de 10x, novos materiais super finos com uma grossura de apenas 3 átomos, etc… No fundo, o objetivo da Intel é chegar a um processador baseado em 3 mil milhões de transístores até 2030. A Samsung e TSMC que tremam de medo!

Só espero que a Intel não se esqueça de uma das partes importantes da Lei de Moore… “Ao mesmo preço”.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Interessado nas inovações da Intel? Partilhe connosco a sua opinião na caixa de comentários em baixo.

Não perca nenhuma informação importante. Siga-nos no Google Notícias. Siga-nos ou clique no símbolo da estrela no canto superior direito.
mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Receba a nossa Newsletter

Outros artigos

Google vai sofrer uma revolução com a loucura do ChatGPT

Como deve imaginar, apesar de alguns relatos mais 'flamejantes'...

Televisão 8K de 110” com 3D inovador. Comprava?

Como deve saber, as TVs 4K já são banais...

Intel baixa preço dos processadores em 20% (Core 12000)

No ano passado tivemos um aumento nos preços em...

Odeia o Teams? Isto vai melhorar a experiência!

A pandemia de COVID-19 já está, em grande parte,...

Acer já vende placas gráficas Intel, mas quer vender AMD

A Acer é uma das maiores fabricantes do mundo...