ISOFIX: tudo o que tem de saber sobre este sistema de segurança

Se está à procura de um carro novo ou a comprar uma cadeira auto para crianças, já deve ter visto o termo ISOFIX. Então, o que é e como funciona? Essencialmente, é uma forma universal de instalar com segurança cadeiras de criança em veículos, tornando a vida mais fácil e segura para os consumidores e os seus filhos pequenos.

ISOFIX: tudo o que tem de saber sobre este sistema de segurança

O ISOFIX consiste em dois aros metálicos, situados na parte inferior do banco, aos quais as cadeiras auto compatíveis se podem fixar de forma segura. Este sistema ISOFIX chegou para cumprir elevados padrões de resistência e segurança. Assim pode ter a certeza de que a cadeira está bem presa no veículo e bloqueada na posição para evitar que se mova em caso de acidente.

O meu automóvel está equipado com ISOFIX?

Um grande número de automóveis construídos a partir de 2006 está equipado com ISOFIX e, em 2014, tornou-se lei europeia que todos os modelos com bancos traseiros devem estar equipados com dois ou mais pontos ISOFIX. O ISOFIX eliminou em grande parte o estilo mais antigo de cadeiras de criança que eram fixadas com os cintos de segurança do automóvel.

O ISOFIX é uma grande atualização porque não só os pontos de ancoragem estão integrados diretamente na estrutura do automóvel, como também é muito mais fácil saber se instalou corretamente uma cadeira para criança ISOFIX. Muitas cadeiras de criança vêm mesmo com indicadores que só ficam verdes se tiver sido efetuada uma ligação sólida ao ponto ISOFIX.

O antigo sistema de utilizar os cintos de segurança do automóvel para fixar a cadeira auto no lugar era muito mais complicado. Assim demorava mais tempo e era muito mais fácil de errar, deixando as crianças em risco devido a uma utilização incorreta.

Como é que funciona?

Em primeiro lugar, observe a parte de trás da placa do assento, onde esta se encontra com o encosto vertical. Entretanto, nos modelos mais antigos, deve encontrar dois aros metálicos localizados a 28 cm de distância. Muitos dos automóveis mais recentes marcam claramente estes pontos com o logótipo ISOFIX e alguns escondem o aro sob uma aba de plástico, que se pode virar para cima ou remover e guardar num local seguro.

Em seguida, terá de verificar se as âncoras metálicas da sua cadeira de criança compatível com ISOFIX estão esticadas e colocá-la no banco. Isto antes de as voltar a colocar nos anéis ISOFIX. Deve ser fácil perceber quando fazem uma boa ligação. A maioria das cadeiras de criança precisa de ser empurrada para trás até se sentir totalmente segura. Se a cadeira tiver indicadores de segurança, estes devem ficar verdes para mostrar que está ligada em segurança.

Fonte: Maxi-cosi

Algumas cadeiras de criança também necessitam de apoio extra e têm um pé que se estende até ao chão da zona dos pés (e se pode estender ou retrair para um ajuste seguro). Ou então uma correia que se prende a um ponto de montagem do tirante superior.

Muitos assentos ISOFIX fazem parte de um sistema, com uma base e um assento que se prende e se pode remover. Isto pode facilitar a remoção apenas da parte do assento e permitir que a mesma base se utilize para diferentes assentos à medida que a criança cresce. Aqui, apenas a base se fixa pelo sistema de montagem ISOFIX, com o assento propriamente dito preso à base.

O que significa? 

Entretanto ISOFIX é a junção do organismo de regulamentação. Assim, a Organização Internacional de Normalização (ISO) e “FIX”, que se refere ao sistema de fixação da cadeira de criança no lugar.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.

Artigos relacionados