Pirataria no IPTV? Sacar torrents é coisa do passado! (Parte 3)

Pirataria no IPTV? Sacar torrents é coisa do passado! – Hoje em dia temos uma imensidão de conteúdo televisivo/cinematográfico disponível na Internet, especialmente nos serviços de streaming! O que claro está, está a dar origem a uma nova era de pirataria.

Aliás, os consumidores estão a ficar um bocado farto de pagar tantas assinaturas no final do mês. É o serviço de Internet, é a HBO, a Netflix, o Spotify, etc… Começa a ser demasiado pesado para o orçamento mensal, e por isso, os utilizadores começaram a investigar que alternativas piratas têm no mercado, para deixar de pagar algumas mensalidades.



IPTV: O regresso da pirataria?

Ainda se lembra dos velhinhos Torrents? Longe vão os tempos do BTuga, Pirate Bay, etc… Mas a verdade é que este mundo voltou à ribalta em 2018/2019 devido ao excesso de assinaturas de serviços.

Mas desta vez, os Torrents não estão sozinhos! Temos também o rápido crescimento do IPTV (Television by Internet Protocol).

IPTV

Portanto, é por demais natural que já tenho ouvido esta palavra com apenas 4 letras, IPTV associada a vários serviços ilegais. No entanto, esta tecnologia não tem de estar obrigatoriamente associada a atos ilícitos.

Afinal de contas, trata-se de uma tecnologia que não tem nada de novo… A TV pela Internet existe desde que as primeiras ligações de banda larga começaram a chegar ao mercado.

Ou seja, quando assina um pacote de TV legítimo com a MEO, NOS, Claro, VIVO, Sky, entre outras… Ganha acesso a uma lista de canais de forma completamente legal, que fazem parte do pacote que paga ao fim de cada mês. Esta é uma forma de IPTV.

O IPTV está muito associado à venda de Boxes na Internet, mas porquê?

É inegável que o IPTV ganhou muita força devido à muita pirataria, onde existem vários diferentes modelos de negócio. Neste mundo, o mais popular é a venda de ‘caixas’ (Box) para TVs em vários tipos de sites na Internet.

Neste campo, tanto podemos entrar no mundo da ilegalidade, como no mundo das listas de canais pagas. Ou seja, ter uma BOX ligada à TV não é imediatamente pirataria! Pode ter comprado a caixinha e continuar a pagar os serviços que quer usufruir como o Netflix ou HBO. (Até pode poupar algum dinheiro, se não quiser andar a pagar os pacotes televisivos das fornecedoras)

Contudo, também pode piratear canais televisivos, graças à clonagem de sinal de TV que é posteriormente transmitido pela Internet em tempo real. (Normalmente utilizando algum tipo de CDN, o que poderá permitir o alcança de milhares de pessoas em todo o mundo)

IPTV ou Torrent?

Torrent

Apesar de ‘velhote’, os Torrents ainda são uma ferramenta super poderosa para a partilha de ficheiros na Internet. Mas como deve saber, já não é tão fácil de aceder como no passado.

Afinal, vai ter de encontrar uma fonte confiável, fazer o download do torrent, e ainda ter de usar um software como o BitTorrent, Utorrent ou similar. Para um utilizador novato, acaba por ser um processo estranho e demorado.

É aqui que a pirataria por IPTV começa a ganhar força.

Os serviços piratas de IPTV começaram a ganhar popularidade devido à facilidade de utilização. Caso não saiba, estas ‘boxes’ simulam um catálogo de TV tradicional, onde apenas precisa de escolher o que quer ver, como numa TV normal.

É por isso que o Netflix foi um sucesso… E também é por isso que o Kodi (Exemplo de plataforma IPTV) é super popular. 

Como já disse no passado, o Kodi não tem de ser necessariamente algo ilegal, tudo depende daquilo que quer fazer com a plataforma. Ou seja, que listas de canais irá carregar no programa.

Combate à pirataria no IPTV

Como é óbvio, as autoridades sabem o que se está a passar no mundo do IPTV pirata. E por isso, já estão a ser realizadas operações em larga escala para o desmantelamento destas redes ilegais.

Aliás, há algumas semanas, uma rede de larga escala foi apanhada e desmantelada, o que deixou muito boa gente sem TV por esse mundo fora. Conheço alguns afetados.

Mas é importante perceber como é que estas redes funcionam, para perceber um pouco como o IPTV funciona.

Em suma, a operação envolvia a clonagem de sinais de canais de TV, bem como a re-transmissão deste conteúdo para outras organizações que por sua vez, vendiam o sinal para o consumidor final.

Ainda assim, mesmo com as autoridades em cima do assunto… É bem provável que este mercado cresça ainda mais no futuro. Em paralelo, as operações de desmantelamento também irão aumentar de número. Algo bastante parecido ao que aconteceu com os sites de partilha de torrents como o Pirate Bay.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário