14Se o modelo de lançamentos ‘tick-tock’ da Intel tivesse aguentado… O processo de fabrico de 14nm, deveria ter sido usado para apenas duas micro-arquiteturas, ‘Broadwell’ e ‘Skylake’! Em que a ‘Broadwell’ deveria ter sido uma melhoria incremental do processo de 22nm, e a ‘Skylake’ uma micro-arquitetura completamente nova, usando o agora maduro processo de 14nm.

No entanto, as linhas de produção da Intel começaram a ter problemas em 2015/2016… E assim, o processo de 14nm, acabou por ser a base de mais três gerações de processadores! A sétima geração ‘Kaby Lake’, oitava geração ‘Coffee Lake’, e finalmente a atual e nona geração ‘Coffee Lake Refresh’.

As duas mais recentes até trouxeram algumas inovações há muito esperadas, como o aumento do número de núcleos… Isto claro, depois da AMD ter lançado os primeiros processadores de 8 núcleos e 16 threads do mercado.

Contudo, parece que os mais recentes processadores de oito núcleos da Intel não irão ocupar o trono da gigante durante muito tempo, visto que já existe uma outra micro-arquitetura em desenvolvimento, denominada de ‘Comet Lake’.

Intel vai

Infelizmente, após uma série interminável de adiamentos, o processo de 10 nm da Intel apenas deverá dar um de sua graça no fim do proximo ano! Entretanto, a AMD já deverá ter lançado a sua série de processadores baseados na arquitetura Zen 2 de 7nm. (Primeiras unidades esperadas em Dezembro de 2018.)

Como é normal, a Intel tem algum medo desta nova oferta da AMD… Afinal de contas, estes processadores de 7nm vão chegar ‘já’ ao mercado. Enquanto que os 10nm da Intel irão apenas chegar em 2019 ou quem sabe…2020.

Por isso, a Intel quer apostar na sua vantagem competitiva, a performance por núcleo de processamento! Ao lançar um novo processador ‘Comet Lake’ com 10 núcleos, baseado no processo de 14nm. No entanto, muito dificilmente as especificações irão mudar em relação ao antigo design dos processadores ‘Skylake’… Ou seja, deverá reter a mesma hierarquia de cache, com 256KB de cache L2 por cada núcleo, e 20MB de cache L3 partilhada.

Afinal de contas, nem tudo é um mar de rosas no lado da AMD

Os primeiros processadores de 7nm da AMD irão ser lançados para o mercado empresarial, e não para o mercado de consumo…

Em paralelo, curiosamente, a CEO da AMD ‘Lisa Su’, até se tentou afastar das perguntas acerca de uma data de lançamento dos produtos Ryzen 3000 para o mercado tradicional de consumo… Será que os novos Ryzen irão falhar a data de lançamento prevista?


Fonte