Huawei prepara alternativa ao Windows e ao Android

Windows 10

A Huawei confirmou que desenvolveu os seus próprios sistemas operativos para smartphones e PCs. Isto não é propriamente uma surpresa e já explicamos porquê. No entanto, a empresa alegou que o Android e o Windows vão manter-se como o sistema operativo preferido nos seus dispositivos. Deste modo, só vai recorrer aos sistemas proprietários em “circunstâncias atenuantes”. Será que vamos ter uma alternativa ao Windows e ao Android?

A Guerra que pode chegar aos sistemas operativos e levar à utilização de uma alternativa ao Windows e ao Android

A Huawei utiliza sistemas operativos fabricados nos EUA há vários anos. Entretanto em entrevista à publicação alemã Die Welt, o CEO da Huawei Consumer Group Business, Richard Yu, confirmou que a empresa preparou um sistema operativo próprio devido às tensões entre a empresa e o governo dos EUA.

De facto, o sistema operativo proprietário é o Plano B da Huawei. Será rapidamente implementado se deixar de ser permitido utilizar o Android e o Windows nos seus dispositivos.

Um porta-voz da Huawei afirmou que a empresa não espera usar o seu sistema próprio. Assim vai continuar a apostar no sistema operativo dos seus parceiros. Para além disso, acrescentou que os clientes da Huawei adoram o Android e o Windows e serão sempre as suas primeiras escolhas.

As alternativas ao Android e iOS nunca tiveram muito sucesso

A indústria de smartphones é liderada principalmente por dispositivos iOS e Android. Várias empresas tentaram e não conseguiram romper este monopólio quando lançaram smartphones com diferentes sistemas operativos. A título de exemplo, os smartphones da Microsoft foram disponibilizados com o Windows Phone OS e Windows 10 Mobile e alguns equipamentos da Samsung foram lançados com os sistemas Nokia Tizen OS e Symbian OS. Nada resultou muito bem, comparativamente ao sucesso do Android e iOS.

Mas o que se passa ao certo entre os Estados Unidos e a Huawei?

Roubos de propriedade industrial, violações económicas, negócios antiéticos com o Irão através de subsidiárias não oficiais são algumas das acusações aplicadas pelos governos dos EUA contra a Huawei. No ano passado, uma proibição de exportação foi imposta à ZTE, que depois foi declarada culpada de violar sanções impostas ao Irão. A proibição foi removida alguns meses depois.

Entretanto, os EUA estão a olhar para a Huawei como uma ameaça à segurança nacional. Se for considerado culpada, a empresa pode não conseguir utilizar as tecnologias dos Estados Unidos nos seus dispositivos. Assim, ao desenvolver o seu próprio sistema operativo, a Huawei estará preparada para isto.

Lembramos que a 7 de março, a Huawei processou o governo dos EUA por proibir os seus equipamentos sob o Ato de Autorização de Defesa Nacional (NDAA).