Huawei P50 e Mate 50 salvos por chipsets Snapdragon!

Com a perseguição do Departamento de Comércio dos EUA à Huawei, cabe agora ao governo americano decidir se a Huawei pode ou não ter direito aos chipsets da TSMC. A nova alteração nas regras de exportação exige que todos os chips fabricados com a tecnologia dos EUA obtenham uma licença antes de poderem aterrar nos equipamentos da Huawei. Para já, continua a ser possível ter-se acesso aos chips que já estão em produção, pelo menos, até 14 de Setembro. Dito de outra forma, o Mate 40 deve estar garantido, juntamente com o chipset Kirin 1020 de 5nm. Mas depois tudo vai mudar e é aqui que os Snapdragon entram na vida da Huawei.

Huawei P50 e Mate 50 salvos por chipsets Snapdragon!

Mas o que acontece em 2021 quando a Huawei precisar de chips de 5nm para a gama P50? Alguns negócios já foram transmitidos para a SMIC, uma das maiores fábricas chinesas. No entanto, o chip mais avançado que conseguem produzir utiliza a tecnologia de 14nm. Diz-se que a SMIC está a trabalhar nos modos de fabrico de 7nm e 8nm, mas isto não está fácil pela falta de equipamento litográfico avançado. (A maioria vem dos Estados Unidos, ou utiliza tecnologia deste país). Para a SMIC descer para 5 nm vai necessitar de duas coisas: tempo e equipamento de ponta.

peças americanas, QUalcomm, Huawei Snapdragon

Dito de outro modo, a SMIC está fora do baralho até 2021. No entanto, a Huawei tem outras opções. De acordo com um analista da KeyBanc Capital Markets, a Qualcomm vai fornecer chipsets Snapdragon à Huawei para o P50 e o Mate 50 do próximo ano. Claro que seria necessária uma licença do Departamento de Comércio americano. No entanto, ele acredita que esse pedido será concedido e que a Qualcomm vai chegar a acordo com a Huawei.

A grande questão é: qual o motivo para os Estados Unidos aceitarem este negócio?

Segundo o analista que abordou esta novidade, “muitas das restrições impostas à Huawei estão relacionadas com questões de segurança nacional”. Mais especificamente tudo o que envolve o 5G. Ora se estes equipamentos usassem as tecnologias de conetividade da Qualcomm, tecnicamente não haveria qualquer perigo. Para além disso uma empresa americana teria muito a ganhar com a venda de chipsets à Huawei.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Google TV vai dar canais premium de borla mas há um requisito!

O Google TV está realmente fantástico. Tem uma interface bem conseguida e que nos dá um rápido acesso a tudo aquilo que procuramos. No...

Netflix processada por causa de uma das séries mais vistas!

Tendo em conta que existem montes de séries na Netflix que foram realmente capazes de conquistar meio mundo, a verdade é que podem também...

Atenção para quem vai jogar FIFA 22! Existem 3 novos ícones!

Tal como acontece todos anos, parece que foram apresentados novos jogadores que de certa forma merecem ficar marcados no mundo do futebol. Sendo que...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!