Harmony OS 2.0: concorrente do Android chega no próximo ano!

Os tempos estão a mudar e embora o Android domine em breve pode vir a conhecer uma nova ameaça. Claro que não será imediato. No entanto, a Huawei já demonstrou que tem uma excelente capacidade de resistir e sobretudo surpreender. Ora mesmo a propósito disto, este fabricante anunciou hoje o novo Harmony OS 2.0. Primeiro os dispositivos da Internet das Coisas. Depois os smartphones.

Harmony OS 2.0: concorrente do Android chega no próximo ano!

A Huawei confirmou que a versão beta do Harmony OS 2.0 SDK vai estar disponível a partir de 10 de Setembro em smartwatches, TVs e outros equipamentos. Entretanto, foi também confirmado que a versão beta das ferramentas de desenvolvimento chegam aos smartphones em Dezembro de 2020.

Nas palavras do responsável da divisão de consumo da Huawei, Richard Yu, os smartphones recebem o novo sistema operativo no próximo ano.

Harmony OS 2.0

A empresa também revelou uma cronologia para o OpenHarmony, sendo a sua abordagem de código aberto no Harmony OS (aparentemente semelhante ao AOSP). A Huawei afirma que a partir de hoje, o projeto de código aberto dará suporte a dispositivos com 128KB a 128 MB de RAM, enquanto pretende abri-lo também para equipamentos com mais RAM até abril de 2021 e outubro de 2021. Além disso, a empresa afirma que abrirá totalmente o Harmony OS antes de outubro de 2021.

A marca chinesa divulgou várias funcionalidades do Harmony OS 2.0, como uma interface adaptável dependendo do dispositivo, segurança melhorada e “AI audiovisual” para reconhecimento de voz mais inteligente. A empresa também se concentrou nas transferências de dados entre dispositivos. Assim falou de um desempenho na leitura e gravação remota mais rápido do que acontece no Samba.

A Huawei também vai apostar muito na funcionalidade de múltiplos ecrãs como aconteceu nos últimos dois anos e forneceu vários exemplos disso no Harmony OS 2.0. O exemplo, visto acima, mostra uma TV com uma webcam na tele-escola. Pode ver-se uma imagem do professor e da criança. Enquanto isso, um tablet é usado durante a aula para interagir com a matéria que está a ser lecionada.

Fonte

Não perca nenhuma informação importante. Siga-nos no Google Notícias. Siga-nos ou clique no símbolo da estrela no canto superior direito.
mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Receba a nossa Newsletter

Outros artigos

Play Store: atenção a esta app com milhões de downloads!

Temos de ter realmente muito cuidado já que um...

Google Maps tem um segredo para ficar muito melhor

O Google Maps é uma aplicação que funciona com...

Waze ganha a função que pode acabar com o Google Maps

Em comparação com todas as outras aplicações não há...

(Análise) VIVO V23 5G: Um smartphone diferente!

(Análise) VIVO V23 5G: Conhece a Vivo? Estamos a...